Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Especialista ensina 10 truques para evitar crises de rinite

Especialista do Hospital CEMA aponta o que pode ajudar no controle de sintomas e ensina a evitar novas crises de rinite

Especialista ensina 10 truques para evitar crises de rinite
Especialista ensina 10 truques para evitar crises de rinite - Foto: Shutterstock

Muitas vezes, basta uma queda sutil na temperatura para aqueles que têm rinite sentirem os espirros, tosses, obstruções nasais e coceiras piorarem. Afinal, não é novidade que o frio costuma trazer complicações para pessoas com quadros respiratórios alérgicos. Com isso, problemas como crises de rinite se tornam mais frequentes.

O desconforto pode ser ainda mais comum dependendo da região do país. “Em algumas regiões, como São Paulo, as temperaturas caem e, junto com ela, a umidade do ar. Isso prejudica mais facilmente as vias aéreas superiores (nariz, ouvido, garganta) e inferiores (pulmões)”, explica a otorrinolaringologista do Hospital CEMA, Marcele Fernandes.

Além disso, temos nas grandes cidades um índice de poluição elevado, o que agrava o cenário, aponta a especialista. “O frio faz o nariz ficar mais irritado pela própria temperatura. O ar mais seco resseca as vias aéreas e diminui as barreiras de proteção, agravando os sintomas irritativos”, detalha.

Isso quer dizer que é inevitável uma piora do quadro de rinite durante o frio. No entanto, é possível evitar novas crises seguindo algumas dicas essenciais. Marcele ensina 10 truques para fugir dos espirros e das obstruções nasais. Confira:

10 dicas para evitar crises de rinite

1 – Faça lavagem nasal diariamente com soro fisiológico – e, se for possível, algumas vezes por dia, pois a lubrificação umidifica as vias aéreas e pode ajudar a prevenir as crises;

2 – Ventile bem a casa, abrindo todas as janelas e deixando os ambientes arejados para evitar o acúmulo de poeira, ácaro e mofo, que piora a rinite;

3 – Beba bastante água, sabendo que a hidratação começa de dentro para fora. Portanto, beba entre 6 e 8 copos de água por dia. Uma dica é sempre ter uma garrafinha por perto para não esquecer;

4 – Lave aquele agasalho que ficou guardado por meses no guarda-roupa antes usá-lo. Nunca use roupas, lençóis ou cobertores que estão sem uso há muito tempo, pois elas estarão cheias de microorganismos nocivos à saúde;

5 – Tenha sempre uma boa alimentação, investindo em frutas, verduras, legumes, cereais, sementes e grãos, pois isso estimula a imunidade;

6 – Durma bem. Se possível, por volta de 8 horas por noite.Afinal, uma boa noite de sono também ajuda a fortalecer o sistema imunológico;

7 – Os alérgicos precisam saber quais são os alérgenos que pioram as crises. Existem exames médicos capazes de identificar isso. Por isso, caso ainda não saiba, faça essa avaliação. No caso de quem já sabe qual é seu “inimigo”, a dica é evitá-lo a todo custo;

8 – Pessoas que têm o diagnóstico e apresentam sintomas sazonais devem procurar atendimento otorrinolaringológico antes das crises para iniciarem condutas de prevenção e, algumas vezes, o tratamento;

9 – Utilize os antialérgicos receitados pelo médico, muitas vezes como parte essencial do tratamento, já que a aliviar os sintomas incômodos da rinite;

10 – Uma dica importante: processos alérgicos, normalmente, não evoluem para uma febre, adverte a médica. Caso ocorra esse sintoma, Marcele recomenda observar, pois pode ser um quadro infeccioso.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse