Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Estudo mostra como botox pode tratar sequelas faciais

Pacientes que sofreram lesões cerebrais ou AVC podem recorrer ao botox para tratar as sequelas faciais

Estudo mostra como botox pode tratar sequelas faciais
Estudo mostra como botox pode tratar sequelas faciais - Foto: Shutterstock

Um estudo realizado pelo National Institute for Health Care Excellence com mais de 100 pacientes comprovou que o botox é capaz de tratar sequelas faciais causadas por problemas cerebrais, como assimetria do local. 

“A toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, vai muito além de um simples procedimento para rejuvenescer como muitos pensam”, destaca a biomédica Amanda Sodré, especialista em harmonização e anatomia facial avançada. 

Conforme Amanda, esta pode ser uma opção de tratamento eficiente para pacientes que sofreram lesão cerebral, paralisia facial ou um acidente vascular cerebral (AVC), entre outras condições.

Como o botox pode tratar essas sequelas

“É comum que os pacientes que tiveram o AVC tenham uma rigidez muscular, podendo chegar até mesmo ao rosto, assim prejudicando o movimento do local. Neste caso, a toxina botulínica consegue relaxar os músculos que estão tensionados e também interrompe os espasmos. Essa rigidez pode causar dor, e o botox também consegue ajudar no alívio delas”, explica Amanda. 

De acordo com a biomédica, após uma lesão cerebral, uma das sequelas é a assimetria do rosto. Isso ocorre por conta do comprometimento do nervo facial, capaz de desenvolver deformidades estético funcionais. Ou seja, além da autoestima abalada, o paciente pode encontrar dificuldades em falar, comer, beber e sorrir.

Amanda afirma ainda que a aplicação da toxina botulínica é capaz de reduzir de 50% a 87% os sinais da assimetria facial. Ela também pode ajudar a retomar o movimento do rosto.

É possível ver os resultados após quanto tempo?

“É importante ressaltar que o efeito não é imediato. Geralmente a toxina botulínica começa a demonstrar seus efeitos após o período de quatro a sete dias. Ela atinge o pico após seis semanas e assim dura por alguns meses”, explica a biomédica. 

Além disso, a profissional esclarece que a toxina botulínica pode durar até 6 meses no corpo. Isso, é claro, depende dos cuidados seguidos pelo paciente, principalmente nas primeiras 24 horas após o procedimento, e de seu próprio organismo. “O tempo em média varia de 3 a 6 meses”, pontua a profissional.

Quais cuidados tomar após realizar o botox?


Amanda afirma que é preciso evitar a prática de exercícios físicos ou atividades que exigem muito esforço nas primeiras 24 horas, assim como o consumo de álcool. Além disso, a exposição ao sol precisa ser com cautela e, principalmente, com o uso de protetor solar facial que possui um alto índice de proteção. Já na rotina de skincare, é preciso ter cuidado com os produtos entrarão em contato com os locais que receberam a aplicação do botox,. Isso porque há substâncias em suas formulações que podem causar alergia ou irritação.

Advertisement

Você também vai gostar

Doenças

Também conhecida como hipertensão, a pressão alta atinge 32,5% da população adulta brasileira, o que representa 36 milhões de pessoas. Além disso, mais de...

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar