Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Faustão passa por novo transplante de órgãos: há ligação entre o coração e o rim?

O apresentador Fausto Silva, o Faustão, precisou de um transplante de rim apenas seis meses após transplantar um novo coração

Faustão passa por novo transplante de órgãos: há ligação entre o coração e o rim?
Faustão passa por novo transplante de órgãos: há ligação entre o coração e o rim? - Foto: Reprodução Instagram (@faustosilvaofcial)

O apresentador Fausto Silva passou por um novo transplante na última segunda-feira (26). Dessa vez, Faustão precisou transplantar um rim devido ao agravamento de uma doença renal crônica. Anteriormente, em agosto de 2023, ele recebeu um transplante de coração por conta da insuficiência cardíaca.

Relação entre transplante de rim e de coração

O boletim médico do apresentador não especifica se o problema no rim tem alguma ligação com o procedimento cardíaco. No entanto, segundo um trabalho publicado no New England Journal of Medicine, que avaliou 70 mil transplantados entre 1990 e 2000, 16,5% dos pacientes desenvolvem problemas renais.

De acordo com o Dr. Alexandre Bignelli, nefrologista e chefe do setor de transplante renal do Hospital Universitário Cajuru, a razão é o uso de imunossupressores com potencial de toxicidade aos rins.

“Mas o risco cirúrgico nesse caso específico é inferior ao transplante de coração, uma vez que o coração deve estar em pleno funcionamento e o sítio cirúrgico não é o mesmo”, comenta o médico.

Conforme o especialista, a recuperação do transplante de rim depende de fatores relacionados ao procedimento. É o caso, por exemplo, do tempo de isquemia fria, além do funcionamento imediato ou não do órgão transplantado.

Transplante de órgãos

Ainda segundo o médico nefrologista, a urgência de transplante renal, como no caso de Faustão, se justifica apenas na portaria que define regras para doação:

  • 1º por esgotamento de técnicas para acessos venosos para hemodiálise; 
  • 2º esgotamento de possibilidade de uso do peritônio como acesso para diálise peritoneal;
  • 3º transplante pediátrico (crianças até os 18 anos completos).

Com a nova cirurgia, Alexandre estima que Faustão esteja com o novo coração funcionando normalmente. O médico também destaca a importância de abordar o tema após repercutir em celebridades como o apresentador.

“O transplante em celebridades como o Faustão pode ser um alento aos inscritos na lista de espera de órgãos, uma vez que o maior acesso a informações sobre captação de órgãos e esclarecimento sobre a legislação de transplante gera um aumento no número de doações”, destaca.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Entenda como uma dieta bem elaborada pode auxiliar o descanso adequado e a recuperação do seu organismo

Notícias

O método Roma IV é a principal forma de identificar constipação em crianças, mas pesquisadores apontam forma mais eficiente

Saúde Mental

Profissional aponta as cinco feridas emocionais mais comuns e sugere formas de lidar com as consequências na vida adulta

Notícias

Neurocientista revela que beijamos muito mais com o cérebro do que com a boca. Entenda o que acontece durante o beijo