Connect with us

O que você está procurando?

Busca

Doenças

Hérnia ou hidrocele? Saiba como diferenciá-las nos bebês

Médico urologista explica como os quadros de hérnia e hidrocele surgem nos bebês, e qual a conduta para cada caso

Hérnia ou hidrocele? Saiba como diferenciá-las nos bebês
Hérnia ou hidrocele? Saiba como diferenciá-las nos bebês - Foto: Shutterstock

A hérnia e a hidrocele são condições diferentes que podem acometer crianças, principalmente recém-nascidas e lactentes. No entanto, seus sintomas muitas vezes semelhantes podem dificultar a identificação do quadro. Por isso, preparamos um guia para você saber diferenciar cada uma delas.

Hérnia

A hérnia ocorre quando uma porção do intestino ou outro tecido fica elevada em razão de uma fraqueza na parede abdominal ou, principalmente nas crianças, por persistência do conduto inguinal (também chamado de peritônio-vaginal). Ela é mais comum na região da virilha e mais frequente em meninos. 

Em crianças, a hérnia pode ainda ser: 

  • Inguinal: onde o intestino ou tecido gorduroso abdominal se sobressai através do canal inguinal, que é uma abertura na parede abdominal próxima à virilha. Esse tipo de hérnia é visível geralmente como uma protuberância na virilha ou no escroto. 
  • Umbilical: Nesse tipo de hérnia, ocorre um deslocamento do tecido através da região umbilical, resultando em uma saliência no umbigo do bebê. 

O tratamento para a hérnia em crianças é cirúrgico e envolve a reparação da fraqueza na parede abdominal. A cirurgia é geralmente segura e eficaz, com baixa taxa de complicações. 

Hidrocele

Hidrocele, por sua vez, é o acúmulo de líquido dentro do escroto que pode ocorrer devido à presença de um canal de comunicação entre o abdômen e o escroto, que normalmente se fecha após o nascimento. 

Geralmente essa condição é indolor e se resolve espontaneamente em alguns meses. Quando a hidrocele persiste ou causa desconforto significativo, pode ser necessária a intervenção cirúrgica para drenar o líquido e fechar o canal de comunicação. 

Um urologista pediátrico deve ser consultado para um diagnóstico adequado e a definição de um tratamento individualizado para cada criança.

Como diferenciar a hérnia da hidrocele?

É possível diferenciar um quadro de hérnia de um de hidrocele clinicamente, afirma o médico urologista Dr. Ubirajara Barroso Jr., chefe da Disciplina de Urologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

“A hidrocele geralmente é mais tensa, menos variável com relação ao volume escrotal e transilumina, quando fazemos um exame com uma lanterna num ambiente escuro. Já a hérnia tem o volume de tamanho variável ao longo do tempo, podendo em muitos casos ser reduzida/empurrada para dentro do abdômen. Não há transiluminação nos casos de hérnia. Caso haja alguma dúvida no exame clínico, a ultrassonografia escrotal e inguinal pode dirimi-la”, explica o médico.

Além disso, o especialista explica que a definição do quadro depende dos elementos contidos dentro do conduto peritônio-vaginal do bebê, que permanece aberto durante a formação em alguns casos. Isto é, água, gordura ou alça intestinal. “Quando a água está presente, chama-se hidrocele, quando há algum conteúdo sólido, dizemos hérnia”, afirma.

Como prevenir e tratar as condições

Segundo o urologista, não é possível prevenir a hérnia ou a hidrocele. No entanto, essas condições são mais frequentes em prematuros. Portanto, com a possibilidade de evitar a prematuridade, a incidência de hérnia e hidrocele cairão.

Já o tratamento é diferente em cada caso. “Na hidrocele, por haver uma chance de cerca de 70% de resolução espontânea até os dois anos de idade, geralmente devemos esperar até essa data para indicar a cirurgia, que tem indicação na persistência do problema”, diz o médico.

No caso da hérnia, pode haver risco da alça intestinal encarcerar no canal inguinal, causar dor e isquemia e até haver necrose do intestino. “Essa condição indesejada é chamada de hérnia estrangulada. Por essas razões a hérnia inguinal deve receber tratamento pouco tempo após o diagnóstico”, alerta.

Apesar de nomes distintos, o tratamento da hérnia e da hidrocele é bastante similar. Isso porque, na cirurgia, por meio de uma pequena incisão inguinal (virilha) isolamos o conduto peritônio-vaginal aberto, o abrimos retirando o líquido nos casos da hidrocele, e reposicionamos a gordura ou a alça intestinal para dentro do abdômen nos casos de hérnia. 

“A cirurgia é realizada em regime de hospital dia, os pontos são absorvíveis e não precisam ser retirados. Além disso, a recuperação pós-operatória é bastante rápida”, finaliza o especialista.

Advertisement

Você também vai gostar

Insônia

Alguns mitos e desinformações atrapalham a rotina de sono dos recém-nascidos, o que é um desafio para a família e também para o bebê

Alimentação

Especialista em nutrologia explica as diferenças entre a doença celíaca, a intolerância ao glúten e a alergia ao trigo. Saiba os sintomas

Dor

Ortopedista explica que nem sempre uma dor no joelho exige correção cirúrgica. No entanto, em alguns casos o paciente deve passar por cirurgia

Beleza

Dermatologista explica técnica slow care, focada na beleza natural e na saúde integral do paciente