Connect with us

O que você está procurando?

Covid

Língua peluda e mais: entenda os novos sintomas da Covid-19

Com o aumento nas infecções por Covid-19, sintomas inusitados tendem a surgir com mais frequência. Infectologista explica os sinais de alerta

Língua peluda e dedos roxos: entenda os novos sintomas da Covid-19
Língua peluda e dedos roxos: entenda os novos sintomas da Covid-19 - Foto: Shutterstock

Desde o início da pandemia, diferentes sintomas têm sido atribuídos à Covid-19. Recentemente, alguns sinais de alerta inusitados entraram para a lista de possíveis indicadores da doença. Um pequeno grupo de pessoas apresentou problemas como língua peluda, dedos roxos e erupções cutâneas. 

Um estudo com mais de 60 mil pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus e relataram seus sintomas descobriu que uma pequena porcentagem experimentou zumbido nos ouvidos, olhos doloridos, irritações na pele, erupções vermelhas no rosto ou nos lábios, perda de cabelo e dores nas articulações incomuns. 

Uma análise maior, com mais de 600 mil pessoas, no Reino Unido, mostrou ainda que uma fração das pessoas com Covid-19 também desenvolveu feridas e bolhas roxas nos pés, além de dormência em todo o corpo, entre outros problemas.

“Apesar de os sintomas relacionados à Covid ocorrerem pela ação direta do vírus ou, ainda, por ação das defesas do organismo na tentativa de combater o vírus, alguns sintomas ocorrem por mecanismos ainda não compreendidos”, afirma o Dr. Bernardo Almeida, mestre em doenças infecciosas pela UFPR (Universidade Federal do Paraná) e Diretor Médico da Hilab.

Sintomas estranhos, porém frequentes

O especialista destaca que, por mais raro que seja um sintoma, a sua incidência pode aumentar conforme o número de casos da doença também aumenta. “Por exemplo, um sintoma que acontece em 0,1% dos casos irá ocorrer apenas 10 vezes se o número de casos for de 10 mil. Por outro lado, se há 10 milhões de casos no mundo, esse sintoma irá se manifestar em 10 mil situações, podendo passar a ser um problema de maior impacto, apesar da raridade relativa de sua ocorrência”, explica.

Além disso, muitos desses sintomas podem surgir em decorrência de outras doenças. Por isso, é importante considerar diagnósticos diferenciais. “A queda de cabelo, por exemplo, pode ocorrer por anemia, hipotireoidismo ou mesmo por fatores mentais associados ao estresse. Portanto, quem já possui uma dessas condições pode estar mais predisposto ao sintoma no caso de contrair a Covid-19”, informa o médico.

Cinco sintomas inusitados da Covid-19

O infectologista explicou o que se sabe sobre os cinco sintomas inusitados associados à Covid-19. Confira:

Língua peluda

“Também chamada de língua pilosa, é uma condição associada à alteração no padrão de troca natural das células da mucosa bucal, que se acumulam deixando a língua com um aspecto diferente do habitual. A boa notícia é que essa condição dura apenas algumas semanas, se normalizando na grande maioria dos casos”, tranquiliza o médico.

Formigamento nos nervos

Esse sintoma sinaliza ação viral ou do sistema imunológico no sistema nervoso periférico, explica o médico. “Pode inclusive cursar com dor neuropática, semelhante ao que ocorre com o herpes zoster. A resolução do quadro é a regra após algumas semanas. No caso de persistência, é orientada a avaliação de um neurologista”, afirma.

Irritações cutâneas

Os chamados rashes cutâneos ocorrem em uma infinidade de doenças virais, muitas bastante comuns na infância, podendo acometer também adultos. “Os principais mecanismos são por ação viral e/ou reação imunológica. Normalmente, é um sintoma leve que melhora espontaneamente, mas, nos casos mais intensos ou duradouros, orienta-se a avaliação de um dermatologista”, destaca.

Perda de cabelo

Os fios de cabelo possuem um tempo de vida e caem naturalmente após o término de seu ciclo. Em situações habituais, novos fios surgem a uma taxa que mantém a quantidade total de fios de cabelo. 

“No entanto, vários fatores podem influenciar esse ciclo de vida, como doenças ou um fator de estresse, fazendo eventualmente com que vários fios de cabelo terminem seu ciclo de vida ao mesmo tempo, aumentando temporariamente a taxa de queda de cabelo. Na Covid-19, esses dois fatores (doença e estresse) provavelmente contribuem para esse sintoma, que tende a se normalizar na medida em que novos fios de cabelo crescem”, explica o Dr. Bernardo.

Dedos roxos e com bolhas ou feridas

Não há um consenso em relação a esse sintoma, também chamado de “dedos da Covid”. “Podem ocorrer por microtrombos nos pequenos vasos dos dedos, mas essa é apenas uma teoria, ainda não comprovada. Felizmente, melhoram com o tempo e, nos casos mais intensos, podem ser usadas algumas medicações tópicas para aliviar o sintoma”, informa.

Advertisement

Você também vai gostar

Emagrecer

Quem está se propondo a perder peso muitas vezes recupera o antigo número na balança. Conheça algumas dicas para emagrecer de forma definitiva

Doenças

Médica aponta que 50% das pacientes com lipedema também apresentam varizes. Veja como iniciar o tratamento das condições

Doenças

Também conhecida como hipertensão, a pressão alta atinge 32,5% da população adulta brasileira, o que representa 36 milhões de pessoas. Além disso, mais de...

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa