Connect with us

O que você está procurando?

Sem categoria

Males do coração: veja como prevenir as doenças cardíacas

As doenças do coração representam a principal causa de morte no Brasil e no mundo. Veja como evitar essas enfermidades

Males do coração: veja como prevenir as doenças cardíacas
Males do coração: veja como prevenir as doenças cardíacas - Foto: Shutterstock

As doenças cardiovasculares representam a principal causa de morte no Brasil e no mundo. Essas enfermidades podem afetar o coração e os vasos sanguíneos, como a doença arterial coronariana e o infarto agudo do miocárdio, sendo esta a maior causa de morbimortalidade no mundo. 

De acordo com o Instituto Nacional de Cardiologia (INC), entre 2008 e 2022 os dados referentes às internações por infarto aumentaram no Brasil: 158% para os homens e, entre as mulheres, o aumento foi de 157%. Em 2023, conforme dados do Ministério da Saúde, de janeiro a agosto foram diagnosticados 240 mil casos, com registro de uma morte a cada 7 casos.

O que tem aumentado as doenças do coração

Para o Dr. Eduardo Lanaro, médico cardiologista clínico e intervencionista e responsável pelo Setor de Hemodinâmica do Hospital Amhemed, o aumento de infartos pode ser atribuído às alterações de hábitos populacionais. 

Ele cita, por exemplo, o sedentarismo, obesidade e maus hábitos alimentares, entre eles o excesso de industrializados ricos em açúcares e gorduras. Além disso, atividades estressantes diárias e falta de lazer também podem contribuir para o agravamento do problema.

No entanto, os fatores de risco mais importantes são a hipertensão arterial sistêmica, diabetes e dislipidemias, principalmente com a baixa adesão ao tratamento. “Lembrando que não basta simplesmente tomar remédio. É preciso realizar avaliações periódicas e atingir metas de controle de doenças para, assim atingirmos, o objetivo de prevenção”, diz o médico.

Veja como prevenir problemas cardíacos

De acordo com o cardiologista, para prevenir problemas cardíacos precisamos ter controle de nossas vidas. Isso significa evitar excessos.

“Excesso de comida, excesso de bebidas alcoólicas, excesso de tabagismo, excesso de trabalho, excesso de estresse mental e até mesmo excesso de atividade física podem ser determinantes para doenças cardíacas”, destaca o médico.

Por outro lado, bons hábitos alimentares com frutas, verduras, ingestão de água, controle de carnes vermelhas, evitar óleos e excessos de açúcares podem ajudar a preservar a saúde do coração. 

“Para termos saúde não podemos ser radicais, e sim manter harmonia em nosso prato, nossa mesa, nossa casa e nosso trabalho”, salienta o especialista.

Cuidando do coração na prática

Esta harmonia que o Dr. Eduardo menciona envolve a homeostase do indivíduo. Ele lembra que hábitos alimentares saudáveis incluem todas as classes de alimentos. “É aquela pirâmide alimentar, temos desde frutas e verduras até doces, o que devemos evitar são os excessos”, reforça.

Além disso, o especialista recomenda a prática esportiva regular, preferencialmente aeróbica, com uma caminhada de no mínimo 30 minutos de 3 a 5 vezes na semana. Segundo ele, esses hábitos já proporcionam benefícios imensos ao nosso coração, cérebro e músculos.

“No trabalho não é diferente: trabalhe em equipe, compartilhe confiança e resultados e junte prêmios. Ganhe vida! Assim terá mais tempo para a família, amigos, pais e sociedade.

São medidas simples, aparentemente, mas difíceis de conciliar. Paz de espírito, fé, amor e compaixão completam a receita para um coração bom e saudável”, finaliza o médico.

Advertisement

Você também vai gostar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse

Fitness

Especialista em fisiologia do exercício aponta as principais diferenças entre crossfit, musculação, treino funcional e calistenia

Emagrecer

Diversos fatores levam ao ganho de peso. Conhecê-los é fundamental para conseguir emagrecer definitivamente

Dor

Diversos sintomas podem atingir o joelho, uma articulação naturalmente sobrecarregada. Entenda se os “estalos” exigem atenção