Connect with us

O que você está procurando?

Sem categoria

Quais doenças o canabidiol pode tratar? Médico responde

O canabidiol tem se destacado por aliviar os sintomas de uma série de doenças sem causar dependência ou efeitos colaterais

Quais doenças o canabidiol pode tratar? Médico responde
Quais doenças o canabidiol pode tratar? Médico responde - Foto: Shutterstock

O CBD (ou canabidiol, substância derivada da cannabis) tem ganhado cada vez mais destaque como uma opção de tratamento para diversas condições. Estudos recentes mostram que ele pode aliviar o estresse, angústia e sofrimento, por exemplo. Além disso, o composto pode tratar ainda aliviar os sintomas de doenças neurodegenerativas, proporcionando mais qualidade de vida aos pacientes.

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP de Ribeirão Preto) mostrou que 6 em cada 10 pacientes que usam medicamentos à base de canabidiol têm uma menor incidência de ansiedade. O levantamento também apontou que 50% dos participantes sentiram uma redução dos sintomas de depressão e 25% de burnout.

Para que serve o canabidiol?

De acordo com o Dr. Flávio Geraldes Alves, diretor da Associação Pan-Americana de Medicina Canabinoide (APMC), neuropediatra e consultor médico da NuNature Labs, o CBD pode atuar no tratamento de uma série de condições. Dentre elas, o especialista destaca:

  • Epilepsia;
  • Autismo;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Dor crônica;
  • Artrite;
  • Inflamação;
  • Náusea e vômito;
  • Insônia;
  • Transtornos de ansiedade social;
  • Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT);
  • Doença de Parkinson;
  • Esclerose múltipla;
  • Câncer.

No entanto, vale destacar que o canabidiol não reverte o avanço das doenças, mas pode ajudar a minimizar os sintomas. “Por exemplo, o CBD pode ajudar a reduzir a frequência das convulsões em pessoas com epilepsia, melhorar o sono em pessoas com insônia e reduzir a ansiedade e a depressão”, afirma o profissional.

Diferencial do CBD

Flávio destaca ainda o diferencial da substância: não ser um psicotrópico – diferentemente da maconha propriamente dita. “Isso significa que não causa os mesmos efeitos colaterais que o THC, o principal composto psicotrópico da maconha. O CBD também é mais seguro do que outros tratamentos medicamentosos, pois não tem potencial de dependência”, destaca.

“O CBD ainda está em fase de pesquisa para muitas patologias. No entanto, o canabidiol é uma opção de tratamento promissora para uma série de condições e pode ser uma alternativa segura e eficaz a outros tratamentos medicamentosos”, reforça o médico.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse