Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Queixas com varizes sobem até 30% no verão; entenda o motivo

Cirurgião vascular explica quais os fatores de risco e de agravamento das varizes. O maior risco é se manter muito tempo parado

Queixas com varizes sobem até 30% no verão; entenda porquê
Queixas com varizes sobem até 30% no verão; entenda porquê - Foto: Shutterstock

Inchaços nas pernas, dores intensas e vasinhos que incomodam bastante esteticamente – essas são as principais reclamações de quem sofre com varizes, condição que atinge principalmente os membros inferiores. Essa é uma doença circulatória comum, que se caracteriza pela dilatação permanente e irreversível das vias superficiais. A aparência é de veias dilatadas e tortuosas, de coloração azulada ou avermelhada, que surgem ao longo da perna.

Ao contrário do que muitos pensam, essas veias não estão obstruídas, mas dilatadas. Por isso, o sangue flui mais lentamente por esses vasos, explica o Dr. César Amorim, cirurgião vascular e presidente da Associação Bahiana de Medicina Angiologista. Quem já notou o problema em outras épocas do ano, sofre mais no verão. De acordo com um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), as queixas desses sintomas na perna sobem de 20% a 30% durante a estação.

Por que as varizes pioram no verão?

O médico explica que isso ocorre porque, no verão, há uma vasodilatação maior por conta do calor de nossos vasos e vias. Por isso, o sangue começa a circular mais lentamente. “Essa circulação mais lenta leva a uma sobrecarga da circulação venosa. Com isso, a drenagem do sangue que volta ao coração é mais lenta, e tende acumular nas extremidades, principalmente nos membros inferiores”, esclarece o médico. 

Na grande maioria das vezes, as reclamações sobre varizes se dão sobre os membros inferiores do corpo. Conforme o especialista, isso ocorre porque ficamos muito tempo sentados ou em pé. “Isso causa uma sensação de inchaço, de edema, de calor e peso na região. Este é um sinal de alerta para a pessoa que sentiu um aumento dos sintomas no verão. Nesses casos, o recomendado é consultar um angiologista ou um cirurgião vascular”, alerta.

Sintomas e evolução do quadro

O quadro de varizes pode ser totalmente assintomático, mas na maioria das vezes o paciente tem uma sensação de edema e inchaço nos membros inferiores, sensação de peso, ardência e queimação. “Quando não tratamos direito as varizes, com a evolução do quadro isso pode se agravar cada vez mais e levar à formação de feridas, que chamamos de úlceras varicosas. Estas são úlceras que levam meses ou até anos sem cicatrizar. Isso leva também a um problema social em relação ao trabalho dessas pessoas”, aprofunda o médico. 

Outro quadro mais grave que as varizes podem levar é a formação de uma trombose venosa, como aponta o especialista. “A gente deve se preocupar muito em pessoas que têm varizes, principalmente aquelas varizes mais volumosas, quando apresentam o quadro de um edema mais acentuado em um membro único”, alerta.

Causas e prevenção

O fator genético e hereditário é o principal fator de causa para as varizes, juntamente com ação hormonal, aponta o cirurgião vascular. “Além disso, pacientes do sexo feminino têm uma prevalência maior. A gravidez também pode levar ao surgimento de varizes nos membros inferiores”, acrescenta o médico, que cita ainda outros fatores que podem levar ao surgimento do problema:

  • Idade avançada;
  • Excesso de peso;
  • Sedentarismo e/ou muito tempo sem se movimentar;
  • Tabagismo;
  • Uso de anticoncepcional ou outras substâncias hormonais;
  • Doenças, como trombose venosa (que pode ser causa e também consequência das varizes).

Para prevenir o problema, o médico recomenda, antes de tudo, evitar ficar muito tempo em pé ou sentado, em uma mesma posição. É importante andar e se movimentar para estimular a circulação de sangue, principalmente para quem fica muito tempo em pé e sofre a ação da gravidade. De acordo com o Dr. César, ao caminhar, a musculatura da panturrilha ajuda a aumentar a circulação da região.

É importante também evitar a obesidade, porque o excesso de peso pode, sem dúvida alguma, provocar o surgimento de varizes. Também é fundamental a prática de atividade física. “Como ela é boa para várias patologias, nesse quadro da patologia varicosa ela é também uma forma de prevenção”, afirma o médico.

Pessoas com varizes ou inchaço nas pernas, que no final do dia sentem um edema nos membros inferiores, devem utilizar meias elásticas. Antes disso, porém, é preciso passar por um angiologista ou cirurgião vascular para receber orientações sobre o uso adequado.

Tratamento das varizes

Existem diferentes tratamentos para varizes, todos com excelentes resultados, afirma o cirurgião. “Há o tratamento cirúrgico, que consiste na retirada das veias varicosas, que pode ser com cirurgia aberta convencional ou com técnicas como radiofrequência ou laser. Temos também hoje para varizes volumosas tratamento com espuma densa, em que é injetado um líquido dentro desses vasos, fazendo com que eles sequem e desapareçam”, informa o profissional.. 

Para os vasos menores, arroxeados e avermelhados, é indicado o tratamento da escleroterapia, que é muito utilizado e tem ótimos resultados. “Também há os tratamentos medicamentosos que aliviam os incômodos, e também o uso de meias elásticas que ajudam tanto na prevenção quanto na melhora dos sintomas”, aponta.

Advertisement

Você também vai gostar

Sem categoria

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. Entenda a importância do diagnóstico precoce

Saúde Bucal

A cárie oculta costuma surgir em locais onde a escova de dentes e o fio dental não alcançam. Veja como identificar o problema

Beleza

A rinoplastia é uma das cirurgias plásticas mais feitas no Brasil, mas ainda é cercada de muitos mitos e tabus

Dor

Ortopedista aponta que a dor pode surgir no quadril sem percebermos, e irradiar para o joelho, causando bastante desconforto