Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Videogames e mais: veja como reduzir impacto dos eletrônicos na audição

Audiologista ensina técnicas para driblar os potenciais riscos de dispositivos eletrônicos, como os videogames, na audição

Videogames e mais: veja como reduzir impacto dos eletrônicos na audição
Videogames e mais: veja como reduzir impacto dos eletrônicos na audição - Foto: Shutterstock

O impacto das telas na saúde das crianças e adolescentes já é bastante comentado. Contudo, aparelhos eletrônicos como videogames e celulares vão além, e podem prejudicar também a audição dos pequenos. Quem faz o alerta é a Dra. Ariane Gonçalves, audiologista e especialista em audição da clínica AudioFisa.

Conforme Ariane, os videogames em si não causam perda de audição diretamente. No entanto, o uso excessivo de fones de ouvido durante o jogo pode ser prejudicial à audição. 

“Isso ocorre porque o som alto e contínuo dos videogames, combinado com a proximidade dos fones de ouvido ao ouvido, pode resultar em danos às células sensoriais do ouvido interno ao longo do tempo, levando à perda auditiva induzida por ruído”, destaca.

Além disso, outros aparelhos eletrônicos também podem ter o mesmo efeito se forem usados com volume muito alto e por longos períodos de tempo. Isso inclui smartphones, tablets, computadores, sistemas de som portáteis e reprodutores de música pessoais, indica a especialista 

“O risco de danos à audição está associado principalmente ao volume e à duração da exposição ao som, independentemente do dispositivo utilizado”, explica a audiologista.

Como evitar prejuízos à audição

A verdade é que, hora ou outra, todos nós nos expomos a sons altos. Porém, o impacto na audição pode ser maior para crianças e adolescentes devido à sua exposição prolongada a dispositivos eletrônicos. Além disso, os pequenos muitas vezes desconhecem os potenciais danos causados pelo som alto. 

Pensando nisso, Ariane dá algumas dicas para prevenir problemas de audição em crianças e adolescentes. Confira:

  • Estabeleça limites de tempo para o uso de dispositivos eletrônicos;
  • Garanta que o volume dos dispositivos seja mantido em um nível seguro;
  • Incentive uso de fones de ouvido com cancelamento de ruído que ajudem a reduzir a necessidade de aumentar o volume;
  • Estimule pausas frequentes durante o uso de dispositivos eletrônicos;
  • Opte por fones de ouvido com limitadores de volume embutidos.

Além das medidas preventivas mencionadas, a audiologista aponta que é fundamental educar crianças, adolescentes e pais sobre os riscos associados à exposição prolongada a sons altos e à importância de proteger a audição desde cedo. 

Isso pode incluir a promoção de hábitos saudáveis de audição, como os já indicados pela especialista. “A conscientização sobre os perigos da perda auditiva induzida por ruído pode ajudar a prevenir danos irreversíveis à audição e promover uma vida saudável e vibrante”, destaca a profissional.

Advertisement

Você também vai gostar

Sem categoria

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. Entenda a importância do diagnóstico precoce

Saúde Bucal

A cárie oculta costuma surgir em locais onde a escova de dentes e o fio dental não alcançam. Veja como identificar o problema

Beleza

A rinoplastia é uma das cirurgias plásticas mais feitas no Brasil, mas ainda é cercada de muitos mitos e tabus

Dor

Ortopedista aponta que a dor pode surgir no quadril sem percebermos, e irradiar para o joelho, causando bastante desconforto