Conheça os alimentos que podem causar queda no desejo sexual

O consumo exagerado de frituras, álcool e açúcares pode prejudicar o libido

A soja pode causar desbalanceamento hormonal
A soja pode causar desbalanceamento hormonal - Shutterstock

por Julia Natulini
Publicado em 30/04/2021 às 18:19
Atualizado às 18:19

COMPARTILHEFacebook Saúde em DiaPinterest Saúde em Dia

Muitos fatores podem influenciar diretamente na libido das mulheres, entre eles, questões hormonais, sedentarismo, ingestão de medicamentos, etc. No entanto, a alimentação inadequada também é um dos motivos para a queda do desejo sexual. Atente para isso! Somente no que se refere ao universo feminino, a diminuição do apetite sexual afeta entre 15 e 35% das mulheres.

De acordo com a ginecologista, obstetra e sexóloga Erica Mantelli, o desequilíbrio da testosterona e do estrogênio pode ser ocasionado pelo consumo exagerado ou frequente de alguns alimentos. Abaixo, a médica indica alguns alimentos que afetam diretamente a vida sexual das mulheres: 

1- Alimentos processados: são capazes de destruir nutrientes importantes para a saúde sexual, como, por exemplo, o zinco, mineral importante para o funcionamento hormonal;

2- Enlatados: ricos em sódio, estes alimentos são capazes de elevar a pressão arterial e diminuir o fluxo sanguíneo nos órgãos genitais. Fuja disso!;

3- Açúcares: a ingestão excessiva de comidas ou bebidas mais açucaradas mexem com os níveis de serotonina do organismo e podem causar uma baixa libidinal. E você vai precisar de serotonina, não?;

4- Frituras: as gorduras trans, encontradas na maioria dos alimentos fritos, podem diminuir substancialmente a libido e até interferir na gestação. É preciso evitá-las;

5- Álcool: as bebidas alcoólicas, em demasia, têm a capacidade de diminuir o desejo, a excitação e a sensibilidade durante o ato sexual. É preciso ter equilíbrio e beber apenas socialmente, sem exageros;

6- Brócolis, repolho ou couve-flor: estes legumes contêm açúcares que são semelhantes aos do feijão e, para digeri-los, o corpo precisa usar bactérias que liberam metano, causando flatulência. Isso pode ser bem desagradável e costuma provocar a sensação de estufamento;

7 - Menta: alimentos com componentes mentolados podem reduzir a testosterona, o que provoca a diminuição da libido. Causam bom hálito, mas podem mexer com a parte sexual. Devagar!;

8 - Soja: o grão contém fitoestrogênio (composto derivado de plantas) que pode ocasionar o desbalanceamento hormonal. É bom ficar de olho;

9 - Batatas fritas: saborosas e preferidas para servirem de petiscos, provocam retenção de líquidos e inchaço, o que desencadearia algum desconforto, podendo alterar a libido. Pega leve nas fritas!;

10 - Feijão e legumes: são alimentos saudáveis, mas é bom evitar, caso a mulher esteja planejando uma noite 'quente'. Ricos em oligossacarídeos (hidratos de carbono de difícil digestão), estes alimentos criam gás no intestino grosso e podem gerar uma sensação de desconforto, além de um certo mau humor, o que certamente prejudica uma relação sexual;

11- Queijo: uma delícia, mas pode afetar tanto a testosterona como o estrogênio, reduzindo a libido nos homens e nas mulheres. Não exagere!

12- Pipocas: de acordo com diversos estudos científicos, esse alimento insuspeito está associado a um menor desejo sexual, além de possuir ácidos que diminuem a contagem de espermatozoides. Xiiii, é melhor deixá-las para quando estiver assistindo a um filme

13 - Alcaçuz preto: a ingestão de alcaçuz preto é associada a níveis mais baixos de testosterona. Quanto mais testosterona, mais forte o desejo sexual, tanto para homens quanto para mulheres. Esse é fácil evitar, não?

14 - Água tônica: este refrigerante contém quinino e a substância pode interferir na diminuição da função sexual. Por isso, evite antes do sexo

15 - Tofu: por ser feito de soja, quando consumido em excesso, é capaz de diminuir os níveis de testosterona, prejudicando a libido. Melhor deixar para outro momento

16 - Cachorro-quente: o teor alto de gordura saturada do cachorro-quente pode entupir as artérias vaginais e penianas, o que não colabora em nada com a noite a dois. Assim, só o cachorro será quente, a noite não;

17 - Aveia: apesar de mantê-la cheia de energia, a aveia não vai aumentar em nada a libido. Ótimo cereal para uma outra hora;

18 - Cereais: estudos revelam que o criador dos cereais em flocos acreditava na importância da abstinência sexual e, por isso, preparava alimentos que diminuíssem a sua vontade de fazer sexo. Quem gosta de cereal pode alterar esse efeito adicionando um afrodisíaco natural, como canela ou mel

19 - Pão: assim como outros carboidratos, pode funcionar como desestimulante graças ao seu índice glicêmico. Quem não gosta de um pãozinho? Mas, na hora H é melhor para depois do sexo

“Obviamente que as oscilações na libido podem ter relações com outros fatores. O consumo excessivo de cafeína e tabagismo, por exemplo, também são práticas que devem ser abolidas em pessoas que notam alteração na libido. Caso persistam, é sempre importante consultar com um profissional especialista para identificar a verdadeira raiz do problema”, conclui ela.

Consultoria - Dra. Erica Mantelli, ginecologista, obstetra e especialista em saúde sexual - Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro.

Leia também