Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Cannabis medicinal pode tratar doenças reumáticas; veja quais

A cannabis medicinal pode ser uma alternativa ou um complemento para tratar uma série de doenças reumáticas, dentre elas a fibromialgia

Cannabis medicinal pode tratar doenças reumáticas; veja quais
Cannabis medicinal pode tratar doenças reumáticas; veja quais - Foto: Shutterstock

Cada vez mais aplicações para a cannabis medicinal são encontradas pelos cientistas. Já são uma série de enfermidades com possível tratamento utilizando a substânci. Entre elas, as doenças reumáticas têm resultados e benefícios bastante promissores.

Doenças reumáticas

De acordo com o Dr. Flavio Geraldes Alves, Presidente da Associação Pan-Americana de Medicina Canabinoide (APMC) e consultor médico da NuNature Labs, as principais doenças reumáticas são:

  • Artrite reumatoide: é uma doença autoimune que causa inflamação nas articulações, causando dor, rigidez e inchaço.
  • Osteoartrite: é uma doença degenerativa que causa desgaste da cartilagem nas articulações, causando dor, rigidez e perda de mobilidade.
  • Fibromialgia: é uma doença crônica que causa dor generalizada no corpo, fadiga, problemas de sono e alterações de humor.
  • Gota: é uma doença que causa inflamação nas articulações, geralmente nos pés, causada pelo acúmulo de ácido úrico no sangue.
  • Lúpus eritematoso sistêmico (LES): é uma doença autoimune que pode afetar vários órgãos e sistemas do corpo, incluindo as articulações, pele, rins e cérebro.

“Os sintomas mais comuns das doenças reumatológicas incluem principalmente dor, rigidez, edema e fraqueza muscular. A dor pode ser aguda ou crônica, e pode ser localizada em uma articulação ou generalizada”, explica o médico.

Segundo ele, a evolução das doenças reumáticas pode variar de pessoa para pessoa. “Em alguns casos, as doenças podem ser controladas com o tratamento adequado, enquanto em outros casos podem progredir e causar danos permanentes às articulações e outros órgãos”, afirma.

Tratamento com cannabis medicinal

No entanto, a cannabis medicinal pode ser uma alternativa eficiente no tratamento das doenças reumáticas. De acordo com Flavio, o segredo está nos canabinoides, os principais compostos ativos da cannabis.

“ Eles se ligam a receptores específicos no sistema nervoso central e periférico. Esses receptores são responsáveis pela transmissão de sinais de dor e inflamação. Ao se ligar a esses receptores, os canabinoides podem bloquear a transmissão desses sinais, reduzindo a dor e a inflamação”, explica. Dessa forma, a substância pode aliviar os principais sintomas das doenças reumáticas.

Além disso, o canabidiol pode ajudar também na melhora dos sintomas de ansiedade e insônia, comumente associados em pacientes com quadros de dor crônica

Caso da fibromialgia

A fibromialgia é uma das doenças reumáticas especialmente beneficiadas pelos potenciais terapêuticos da cannabis medicinal. Esta é uma condição debilitante que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, comprometendo significativamente a qualidade de vida dos pacientes. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Estudos para a Dor, a fibromialgia tem difícil diagnóstico, o que também dificulta a exatidão dos dados referentes ao número de casos no Brasil e no mundo. No entanto, estima-se que pelo menos 3% da população brasileira sofre com as dores intensas e incapacitantes, além dos outros sintomas causados pela fibromialgia. 

A estimativa aponta ainda que a síndrome é mais recorrente em mulheres: 90% dos casos diagnosticados de fibromialgia são entre esta parcela da população, com incidência mais comum nas mulheres com idades entre 25 e 50 anos.

Devido à dor crônica generalizada e outros sintomas associados, a doença traz consequências importantes no dia a dia das pessoas. A fibromialgia é uma condição complexa caracterizada por dores musculares generalizadas e crônicas, muitas vezes acompanhadas por sono não reparador, fadiga e distúrbios do humor. Embora sua causa não esteja totalmente clara, evidências indicam uma alteração na percepção da dor pelos pacientes, o que contribui para os sintomas debilitantes.

A Dra. Marcella Andrade, reumatologista e diretora médica da Clínica Immunis Reumatologia Integrada, destaca o impacto devastador que a fibromialgia pode ter na vida dos pacientes. “As dores crônicas limitam as atividades laborativas e sociais, isolando muitas vezes os pacientes de uma vida plena e ativa”, afirma.

Cannabis como uma possível solução

Segundo ela, em meio aos desafios enfrentados pelos pacientes de fibromialgia, a cannabis medicinal emergiu como uma possível solução. “Pesquisas recentes têm explorado os benefícios potenciais dos componentes ativos da cannabis no alívio da dor crônica e na melhoria da qualidade de vida”, diz a profissional. 

Marcella ressalta, no entanto, que o uso de cannabis medicinal para tratar a fibromialgia deve ser supervisionado por profissionais de saúde qualificados e prescrito apenas quando apropriado. Ela explica que a cannabis medicinal não é isenta de riscos, contra indicações e efeitos colaterais, enfatizando a importância de um acompanhamento médico adequado.

“A pesquisa sobre a utilização da cannabis medicinal no tratamento da fibromialgia está em constante evolução. Novas descobertas e ensaios clínicos estão sendo conduzidos para melhor compreender como essa terapia pode ser otimizada para atender às necessidades dos pacientes, fornecendo alívio eficaz e melhor qualidade de vida”, afirma.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

Estudo mostrou que 88% das pessoas de todo o mundo têm menos vitamina D no corpo do que o recomendado, o que causa diversos...

Doenças

Marrone, da dupla com Bruno, foi diagnosticado com estágio avançado de glaucoma em ambos os olhos. Entenda a gravidade

Doenças

O ceratocone está entre as principais motivações para o transplante de córnea – tanto em adultos, como em crianças

Doenças

As baixas temperaturas e outras características da estação diminuem a imunidade e aumentam a circulação de vírus, como da conjuntivite