Connect with us

O que você está procurando?

Busca

Medicamentos

CBD pode ser eficaz no tratamento do glaucoma; veja como

Efeito do CBD no organismo pode ajudar a reduzir o principal fator de risco para o glaucoma. Mais estudos são necessários

Efeito do CBD no organismo pode ajudar a reduzir o principal fator de risco para o glaucoma. Mais estudos são necessários
Efeito do CBD no organismo pode ajudar a reduzir o principal fator de risco para o glaucoma. Mais estudos são necessários - Foto: Shutterstock

A cannabis tem sido cada vez mais foco de estudos para investigar seus potenciais medicinais, mas não é de hoje que a ciência tenta descobrir seus possíveis benefícios para a saúde. Muitos deles já foram comprovados, e outros seguem em investigação. É o caso do uso do CBD no tratamento do glaucoma, que desde os anos 70 é objeto de estudo. 

Conforme o Dr. Flavio Geraldes Alves, Presidente da Associação Pan-Americana de Medicina Canabinoide (APMC) e consultor médico da NuNature Labs, o CBD ainda não está disponível no SUS como opção terapêutica para o glaucoma, visto que mais estudos precisam ainda ser realizados. No entanto, a substância tem mostrado grande potencial de efetividade no tratamento da doença.

Glaucoma

O glaucoma é o problema de visão que mais causa cegueira irreversível em todo o mundo. Só no Brasil, estima-se que cerca de 1 milhão de pessoas tenham a doença, segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG).

O glaucoma se caracteriza pela perda de neurônios que compõem o nervo óptico. O nervo, por sua vez, é uma nobre estrutura que faz a conexão de nossos olhos com o cérebro, explica a Dra. Tatiana Leão Vanini, médica oftalmologista do CBV Hospital de Olhos.

“Geralmente essa perda ocorre por aumento da pressão intraocular, e leva a perda visual irreversível, comprometendo a princípio a visão periférica do paciente. Em fases avançadas da doença é como se o paciente estivesse enxergando através de um túnel ou tubo, caracterizando o que chamamos de visão tubular”, detalha a especialista.

Além disso, há também glaucomas secundários a traumas oculares e a doenças vasculares, como Diabetes Mellitus, que costumam evoluir para uma forma mais agressiva.

De acordo com a médica oftalmologista Dra. Sophia Zannatta, inicialmente a doença não causa sintomas. “É uma doença silenciosa, que no estágio avançado irá causar baixa da acuidade visual e cegueira”, alerta. Segundo ela, consultas de rotina, com avaliação do fundo do olho, nervo óptico e pressão intraocular podem levar à suspeita. Já outros exames complementares podem confirmar o glaucoma.

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico, a depender de cada caso e indicações. “De uma forma geral, todos visam baixar a pressão intraocular para proteger o nervo óptico das lesões permanentes e irreversíveis causadas pela doença avançada”, afirma.

CBD no tratamento do glaucoma

Segundo o Dr. Flavio Geraldes Alves, o CBD atua de várias maneiras para reduzir a pressão intraocular (PIO), um dos principais fatores de risco para a doença.

“Uma das maneiras pelas quais o CBD atua é bloqueando a produção de humor aquoso, um líquido que preenche o olho. O humor aquoso é produzido pelo corpo para manter o olho hidratado, mas também pode aumentar a PIO se for produzido em excesso. Além disso, o CBD também ajuda a reduzir a produção de prostaglandinas, que são substâncias que podem causar inflamação e aumentar a PIO”, explica o especialista.

Contudo, o médico reforça que mais estudos são necessários para confirmar a efetividade da cannabis medicinal no tratamento do glaucoma. Por enquanto, sabe-se que a substância tem potenciais terapêuticos que podem auxiliar pacientes com fibromialgia, depressão e epilepsia, entre outrras enfermidades.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frutas nativas do Brasil protegem o intestino e previnem doenças como hipertensão, obesidade, diabetes, condições cardiovasculares e câncer

Dor

Ortopedista especialista em coluna aponta oito atitudes que podem ajudar a preservar o principal eixo de sustentação do nosso corpo

Alimentação

A introdução alimentar costuma ser um grande desafio, principalmente quando o bebê apresenta reações alérgicas

Insônia

Alguns mitos e desinformações atrapalham a rotina de sono dos recém-nascidos, o que é um desafio para a família e também para o bebê