Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Conjuntivite: entenda por que a condição pode ser mais frequente na primavera

Os sintomas da conjuntivite primaveril se assemelham aos quadros virais e bacterianos. Saiba como identificar a condição

Conjuntivite: entenda por que a condição pode ser mais frequente na primavera
Conjuntivite: entenda por que a condição pode ser mais frequente na primavera - Foto: Shutterstock

Coceira, olhos vermelhos e bastante secreção – esses são sintomas básicos da conjuntivite. A condição é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. O problema pode ser mais frequente durante a primavera, por conta das características da estação.

Por que a conjuntivite é mais frequente na primavera?

A conjuntivite comum na época da primavera é a conjuntivite primaveril, afirma o Dr. Mayo Tavares, médico oftalmologista do CBV-Hospital de Olhos. Segundo ele, o quadro é mais comum em meninos com idade entre 5 a 20 anos e ocorre por conta das características da primavera, como a polinização das árvores, plantas e gramas.

“Os sintomas envolvem hiperemia ocular (vermelhidão) associada a prurido (coceira) e ardor. Geralmente os casos são bilaterais mas existe a possibilidade de um quadro unilateral. Pode até se apresentar com secreção clara”, explica. 

Conforme o especialista, a conjuntivite primaveril por vezes pode ser similar a quadros de conjuntivite viral e bacteriana. Apenas um médico oftalmologista será capaz de diferenciar esses casos com a história clínica e visualizando detalhes com a lâmpada de fenda no consultório.

“Crianças com histórico de quadros alérgicos têm maior suscetibilidade. Além disso, asma, dermatite e eczemas podem estar associados a conjuntivite alérgica”, alerta o Dr. Mayo.

Mayo destaca a importância de realizar consultas regulares com o oftalmologista, pois elas podem alertar para alterações precoces alérgicas e induzir um tratamento para controle de sintomas. “Manter hábitos de vida saudável com boa alimentação e evitar comidas industrializadas podem evitar quadros alérgicos graves”, acrescenta o especialista.

Sinal de alerta

De acordo com o médico, um ponto importante que por vezes é negligenciado é que o ato de coçar os olhos induzido por conjuntivite alérgica pode ocasionar perda visual a longo prazo. “O fato mais importante associado a isso é o ceratocone. Por isso eu sempre oriento: criança não pode coçar os olhos de modo algum! Caso este sintoma permaneça, procure seu oftalmopediatra de confiança”, afirma.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde Mental

Psicóloga explica que diferentes métodos podem ser combinados para tratar o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Veja quais são

Emagrecer

O o treinador e assessor esportivo Leandro Twin ensina três truques para quem deseja ganhar massa muscular e perder gordura simultaneamente

Saúde Mental

Muito associada a adultos, a bipolaridade também pode acometer crianças. Saiba como identificar possíveis sinais nos pequenos

Alimentação

Parar de consumir refrigerante é uma das medidas comumente adotadas por quem quer cuidar melhor da saúde