Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Conjuntivite ou Covid-19? Veja como diferenciar os sintomas

Entre os diferentes sintomas causados pela Arcturus, nova variante da Covid-19, está a conjuntivite. No entanto, outros sinais acompanham a doença

Conjuntivite ou Covid-19? Veja como diferenciar os sintomas
Conjuntivite ou Covid-19? Veja como diferenciar os sintomas - Foto: Shutterstock

A Arcturus, nova variante da Covid-19, está circulando no Brasil pelo menos desde abril deste ano. Assim como as variantes anteriores que causam sintomas variados, esta cepa também se manifesta de uma maneira inusitada: causando conjuntivite, principalmente nas crianças. 

Durante o inverno os casos se tornam mais frequentes, pois as pessoas tendem a ficar aglomeradas e em locais fechados, propiciando a propagação da doença. Mas como saber se a irritação nos olhos é conjuntivite ou Covid-19?

Conjuntivite ou Covid-19? As diferenças nos sintomas

O Dr. Pedro Antonio Nogueira Filho, médico oftalmologista do Hospital de Olhos da Rede Vision One, explica os sintomas característicos da conjuntivite. “Como sinais, é possível observar inchaço da pálpebra, secreção tipo lágrima em excesso e a vermelhidão do olho. Já como sintomas, o desconforto ocular, como sensação de corpo estranho, ardência, borramento visual, lacrimejamento constante e episódios de prurido/coceira são frequentes. Por vezes, pode haver sintoma de dor próximo a parte anterior do ouvido e que pode estar associado a edema/inchaço local”, descreve o especialista.

Entretanto, os sintomas da subvariante Arcturus, além da conjuntivite, são similares ao quadro de gripe. “Até agora, a Arcturus não exibiu nenhuma diferença de gravidade em comparação com outras variantes de Omicron. Em comum, as características clínicas incluem febre, tosse, secreção nasal, dores no corpo e fadiga”, explica.

Casos são mais frequentes no inverno

O médico alerta para um aumento relativo dos casos de conjuntivite de forma sazonal e, principalmente, nos períodos com temperaturas mais baixas, como no inverno ou naqueles com as temperaturas mais elevadas, como no verão. Ambos relacionados a ambientes com aglomeração. “No caso do inverno e das condições climáticas acaba que a frequência de casos gripais, de origem viral, acaba por ser maior e, consequentemente, traz as ocorrências com conjuntivites”, relata.

Diante destes sintomas é fundamental buscar a avaliação de um oftalmologista e receber as orientações e o tratamento adequado. “Preventivamente, é necessário que haja higiene constante das mãos, seja com água e sabão ou álcool gel. Deve-se evitar também atitudes como levar as mãos aos olhos e evitar ambientes com excesso de aglomeração, principalmente se estiver com sintomas gripais, ou respiratórios ou de conjuntivite”, destaca o médico.

Como sei se peguei conjuntivite?

Existem alguns sinais e sintomas que indicam a conjuntivite, mas podem ocorrer de formas variadas de paciente para paciente. São eles:

  • Coceira;
  • Inchaço das pálpebras;
  • Pálpebras grudadas ao amanhecer;
  • Lacrimejamento;
  • Sensação de areia nos olhos;
  • Muita sensibilidade a luz;
  • Olhos vermelhos;
  • Dor nos olhos;
  • Embaçamento da visão;
  • Gânglios dolorosos na região do pescoço;
  • Apresenta secreção aquosa, tipo lágrima em excesso;
  • Normalmente, começa em um dos olhos, podendo ou não ser transmitida rapidamente para o outro olho.
Advertisement

Você também vai gostar

Sem categoria

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo. Entenda a importância do diagnóstico precoce

Saúde Bucal

A cárie oculta costuma surgir em locais onde a escova de dentes e o fio dental não alcançam. Veja como identificar o problema

Beleza

A rinoplastia é uma das cirurgias plásticas mais feitas no Brasil, mas ainda é cercada de muitos mitos e tabus

Dor

Ortopedista aponta que a dor pode surgir no quadril sem percebermos, e irradiar para o joelho, causando bastante desconforto