Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Crianças também têm glaucoma! Entenda a condição

Mesmo com tratamento, o glaucoma pode levar crianças à cegueira. Saiba identificar os sintomas e o que fazer

Crianças também têm glaucoma! Entenda a condição
Crianças também têm glaucoma! Entenda a condição - Foto: Shutterstock

Segundo o Ministério da Saúde, o glaucoma afeta mais de 900 mil pessoas no Brasil. Desse total, cerca de 2% da população acima de 40 anos é portadora da doença. Por isso, a condição tem frequentemente associação com pacientes mais velhos. No entanto, crianças também podem desenvolver o problema.

O glaucoma infantil é uma condição rara, e se divide basicamente em dois tipos: os glaucomas primários e glaucomas secundários, aponta Giovanna Marchezine, oftalmopediatra do Hospital de Olhos de Cuiabá (HOC).

“Os glaucomas primários são aqueles que não estão associados a nenhuma outra doença ocular ou nenhuma outra síndrome sistêmica. Nesse caso, apenas 10% dos pacientes têm uma herança genética associada. Os outros 90% são causados por alterações esporádicas e vão levar ao aumento da pressão intraocular”, explica a médica.

SIntomas de glaucoma em crianças

De acordo com a especialista, os primeiros sinais de glaucoma em crianças incluem lacrimejamento excessivo junto com a perda da transparência da córnea. “Ela começa a ficar mais opacificada e também maior. Tanto a córnea quanto o globo ocular ficam grandes, chamamos isso de buftalmo”, diz Giovanna.

Tratamento 

Os glaucomas infantis, sejam primários ou secundários, e os glaucomas juvenis, que são os que acontecem acima de 3 anos de idade, são severos, e que mais facilmente levam à cegueira, alerta a oftalmopediatra. 

Os tratamentos realizados tem a finalidade de diminuir a pressão intraocular, sejam eles medicamentosos ou cirúrgicos. “Nessa faixa etária a grande maioria das crianças, em algum momento da vida, vão precisar de pelo menos um tratamento cirúrgico com a finalidade de manter a pressão intraocular mais baixa possível, a ponto de não causar lesão ao nervo óptico”, diz a médica.

No entanto, apesar do tratamento oportuno feito de forma correta, ainda sim os glaucomas infantis podem levar ao quadro de cegueira irreversível. “Isso é algo que precisa ser bem explicado aos pais, porque o acompanhamento precisa ser frequente e a adesão ao tratamento precisa ser bem feita, para que a gente possa garantir um mínimo de visão para essa criança”, destaca. 

E nisso tudo está associado, claro, o diagnóstico precoce com profissional habilitado, em um estabelecimento que tenha suporte para tratamento de glaucoma infantil. Além disso, toda a reabilitação multiprofissional que essa criança precisa, finaliza a especialista.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde Mental

Professor de yoga ensina 5 exercicios eficazes no combate dos sintomas de ansiedade, bem como de outros problemas de saúde mental

Notícias

Especialista destaca a importância e detalha como é feito o check-up auditivo, quais exames inclui e quando fazer

Fitness

Sexóloga aponta 6 impactos positivos da prática regular de atividade física na saúde e no bem-estar sexual feminino

Beleza

Tanto a pele quanto as unhas exigem cuidados redobrados durante o inverno. Especialista dá dicas de como manter o autocuidado diário