Connect with us

O que você está procurando?

Notícias

Entenda como funciona a prótese de quadril

A prótese de quadril é a alternativa de tratamento para pacientes com artrose avançada na articulação. Entenda a cirurgia

Entenda como funciona a prótese de quadril
Entenda como funciona a prótese de quadril - Foto: Shutterstock

Quando a artrose do quadril não recebe o tratamento adequado, lesiona progressivamente outras articulações, como a coluna. A alternativa mais comum nesses casos é a prótese de quadril, cirurgia que levanta muitas dúvidas sobre suas indicações, bem como sobre o procedimento.

Como é a prótese de quadril

De acordo com Isaías Chaves, ortopedista e especialista em joelho, existem diversos tipos de próteses de quadril. A mais utilizada atualmente é a prótese total. Ela tem 4 componentes básicos, entre eles um componente em metal que substitui o acetábulo do quadril.

“Ele é recoberto internamente por um liner que pode ser de um tipo de plástico ou cerâmica. Este irá articular com uma cabeça femoral protética mais comumente feita em cerâmica. Esta cabeça, por sua vez, se conecta a um componente em metal que será fixado dentro do fêmur. Assim, forma-se uma nova articulação para o quadril”, explica o médico. 

Basicamente, a cirurgia se resume a retirada da articulação doente e disfuncional, sendo implantado em seu lugar uma articulação nova que devolve mobilidade e funcionalidade. Além disso, elimina as dores do paciente.

“Em março de 2007 a conceituada revista científica “The Lancet” publicou um artigo descrevendo a prótese de quadril como a cirurgia do século devido aos seus excelentes resultados pós operatórios”, aponta o especialista.

Indicação

A prótese tem indicação para o tratamento de artrose do quadril com limitação funcional e dor. Com o surgimento da cerâmica e a maior durabilidade das próteses (mais de 20 anos) a idade não é mais um fato limitante para que o paciente seja submetido à cirurgia. 

Isaías lembra que a artrose de quadril limita a mobilidade do paciente, sobrecarrega outras articulações afetando intensamente a qualidade de vida do paciente, gerando dor no quadril e outras articulações. 

“Pacientes jovens podem ter limitações em atividades físicas, hábitos simples usar salto alto ou mesmo para ter relações sexuais. No geral, a artrose de quadril limita a vida do paciente”, destaca.

Mobilidade no pós-operatório

Com a evolução das próteses e as técnicas empregadas para sua implantação, as limitações de mobilidade no pós-operatório são cada vez menores, aponta Isaías. O médico lembra que atualmente temos pacientes portadores de prótese praticando esportes de agilidade e impacto em nível profissional. 

“O tenista inglês Andy Murray é um exemplo de atleta de alto nível, com atuação profissional e portador de prótese nos quadris. Se no passado essa era indicada apenas para tratamento de dores em idosos, hoje ela é realizada em todas as idades com intuito de devolver qualidade de vida aos pacientes”, afirma.  

Segundo o médico, pacientes operados com técnicas e materiais adequados voltam a ter uma vida normal. Além disso, é comum após alguns anos o paciente relatar que não se lembra mais que é portador de prótese. 

“Com um índice de satisfação próximo a 100% dos pacientes, a prótese de quadril é uma cirurgia capaz de devolver vida aos pacientes. Além disso, muitos pacientes depressivos por suas dores e limitação melhoram após o retorno à vida normal com o implante de prótese de quadril”, finaliza o ortopedista.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Ricas em vitaminas e proteínas, as sementes de cânhamo são consideradas um superalimento graças aos impactos positivos no organismo

Sem categoria

Diversos fatores podem levar ao surgimento da dermatite seborreica, como a má higienização, uso de alguns produtos e até mesmo o frio

Doenças

As hepatites virais (principalmente B e C) causam cerca de 375 milhões de casos pelo globo, e podem evoluir para formas graves

Beleza

O “banho premium plus” é mais uma tendência de autocuidado que viralizou nas redes sociais. Veja quais são as recomendações de especialistas