Connect with us

O que você está procurando?

Saúde da Mulher

Especialista aponta 6 benefícios da fisioterapia pélvica na gestação

A fisioterapia pélvica proporciona benefícios antes e após o parto. Conheça 6 vantagens da prática para as mamães

Especialista aponta 6 benefícios da fisioterapia pélvica na gestação
Especialista aponta 6 benefícios da fisioterapia pélvica na gestação - Foto: Shutterstock

A gestação é um período de mudanças significativas no corpo da mulher, que podem trazer desconforto e limitar a qualidade de vida. Nesse sentido, a fisioterapia pélvica tornou-se uma ferramenta essencial para auxiliar as gestantes na preparação para o parto e no processo de recuperação pós-parto. 

Além disso, a fisioterapia pélvica desempenha um papel fundamental no tratamento de problemas comuns desse período. É o caso da a diástase abdominal, por exemplo, proporcionando suporte e cuidados específicos durante essa fase da vida da mulher.

“Durante a gestação, o corpo passa por uma série de mudanças biomecânicas e hormonais que podem afetar a postura, a estabilidade pélvica e a função dos músculos do assoalho pélvico. A fisioterapia pélvica pode auxiliar em diferentes momentos e situações relacionadas à gestação”, explica Cibele Santoli, fisioterapeuta especializada em saúde feminina. 

Benefícios da fisioterapia pélvica na gestação

Entre as ações desenvolvidas para ajudar as gestantes a se prepararem para o parto, a especialista destaca:

  • Fortalecimento do assoalho pélvico: Exercícios específicos de fortalecimento do assoalho pélvico podem ajudar a melhorar a estabilidade pélvica e, além disso, preparar os músculos para o trabalho de parto;
  • Treinamento respiratório: Técnicas de respiração e relaxamento ensinadas durante as sessões de fisioterapia pélvica podem ser úteis durante o trabalho de parto para aliviar a dor e promover uma respiração eficaz;
  • Educação postural: Orientações sobre postura adequada e técnicas de movimento podem ajudar a aliviar desconfortos musculoesqueléticos comuns durante a gestação e facilitar o parto.

Após o parto, o corpo passa por um período de cicatrização e adaptação, e a fisioterapia pélvica pode auxiliar de outras formas, entre elas:

  • Reabilitar o assoalho pélvico: A fisioterapia pélvica pode ajudar a fortalecer e reabilitar os músculos do assoalho pélvico após o parto. Reduzindo assim o risco de incontinência urinária e prolapsos;
  • Tratar a diástase abdominal: A diástase abdominal, ou separação dos músculos retos do abdômen, é comum após o parto. Os fisioterapeutas pélvicos podem oferecer técnicas de reeducação muscular e exercícios específicos para ajudar a melhorar a função abdominal e reduzir a diástase;
  • Aliviar a tensão muscular: A fisioterapia pélvica pode ajudar a aliviar a tensão muscular e o desconforto pós-parto, incluindo dor lombar e dor no períneo.

“A gestação e o período pós-parto são momentos únicos na vida de uma mulher, e a fisioterapia pélvica traz um suporte personalizado e cuidados especializados para ajudá-las a atravessar essa fase com conforto e confiança”, finaliza Cibele. 

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Ricas em vitaminas e proteínas, as sementes de cânhamo são consideradas um superalimento graças aos impactos positivos no organismo

Sem categoria

Diversos fatores podem levar ao surgimento da dermatite seborreica, como a má higienização, uso de alguns produtos e até mesmo o frio

Doenças

As hepatites virais (principalmente B e C) causam cerca de 375 milhões de casos pelo globo, e podem evoluir para formas graves

Beleza

O “banho premium plus” é mais uma tendência de autocuidado que viralizou nas redes sociais. Veja quais são as recomendações de especialistas