Connect with us

O que você está procurando?

Busca

Notícias

Jogar videogame ajuda a desenvolver a cognição de crianças

Novo estudo revelou que o videogame estimula a atividade cerebral em regiões associadas à atenção e memória

Jogar videogame ajuda a desenvolver a cognição de crianças
Jogar videogame ajuda a desenvolver a cognição de crianças - Foto: Shutterstock

Um estudo feito pela Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, e publicado na revista científica JAMA Network Open pode mudar a percepção que a maioria dos pais têm sobre o videogame. Isso porque ele pode ajudar a desenvolver a cognição das crianças.

O estudo

Os pesquisadores analisaram quase 2.000 crianças e concluíram que aquelas que jogaram videogame durante três horas por dia ou mais tiveram melhor desempenho em testes de habilidades cognitivas comparadas aquelas que nunca jogaram.

A pesquisa testou jovens entre 9 e 10 anos, e os separou em grupos dos que jogavam ou não. Eles tiveram seu desempenho avaliado em duas tarefas que refletiam a capacidade de controlar o comportamento impulsivo e memorizar informações. A equipe de pesquisa também analisou a atividade cerebral das crianças durante a execução das tarefas.

Resultados

“Este estudo contribui para nossa crescente compreensão das associações entre jogar videogames e o desenvolvimento do cérebro”, disse Nora Volkow, diretora do Instituto Nacional de Abuso de Drogas, que forneceu grande parte dos dados analisados. “Ele sugere, também, que pode haver benefícios cognitivos associados a esse passatempo popular, que merecem uma investigação mais aprofundada”, completa.

Durante o levantamento, os pesquisadores analisaram as imagens cerebrais dos participantes através de ressonância magnética. Eles descobriram que crianças que jogavam tiveram maior atividade cerebral em regiões do cérebro associadas à atenção e memória

Ao mesmo tempo, apresentaram menor atividade nas regiões relacionadas à visão. Os pesquisadores acreditam que essa atividade comparativamente baixa é causada pela prática repetida dos jogos, que reduz o processamento visual.

Estudos anteriores associaram o videogame ao aumento da depressão, agressividade e arritmias, mas não foi o caso desse novo trabalho. Apesar disso, os pesquisadores enfatizam que essa pesquisa não permite análises de causa e efeito. Portanto, não significa que as crianças devam passar tempo ilimitado em seus computadores, telefones celulares ou TVs, além dos próprios videogames.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frutas nativas do Brasil protegem o intestino e previnem doenças como hipertensão, obesidade, diabetes, condições cardiovasculares e câncer

Dor

Ortopedista especialista em coluna aponta oito atitudes que podem ajudar a preservar o principal eixo de sustentação do nosso corpo

Alimentação

A introdução alimentar costuma ser um grande desafio, principalmente quando o bebê apresenta reações alérgicas

Insônia

Alguns mitos e desinformações atrapalham a rotina de sono dos recém-nascidos, o que é um desafio para a família e também para o bebê