Connect with us

O que você está procurando?

Busca

Fitness

Musculação: qual o melhor exercício para cada grupo muscular?

Identificar o treino mais adequado acelera os resultados da musculação. Especialistas revelam como melhorar sua performance na academia

Musculação: qual o melhor exercício para cada grupo muscular?
Musculação: qual o melhor exercício para cada grupo muscular? - Foto: Shutterstock

Quem pratica musculação certamente deseja atingir seus resultados com certa rapidez. Para isso acontecer, é imprescindível saber qual treino é o melhor para cada grupo muscular. No entanto, isso nem sempre é uma tarefa fácil.

A eletromiografia pode indicar um caminho, pois ela permite monitorar a atividade elétrica dos músculos. Isso mostra que alguns exercícios são superiores a outros, mas essa indicação não é o suficiente para determinar se eles são mais eficientes em relação ao resultado. 

Um exame que apresenta maior recrutamento de fibras, por exemplo, não comprova que aquele exercício é, necessariamente, o ideal para aquele indivíduo, explica o personal trainer Leandro Twin. De acordo com ele, o melhor treino de musculação é aquele que o corpo de cada um vai precisar.

“Não adianta encher o treinamento de supino reto de um aluno que precisa melhorar principalmente o seu peitoral superior, por exemplo. Para ele, é preciso trabalhar com exercícios inclinados, mesmo que a eletromiografia me mostre que o recrutamento do peitoral é menor”, esclarece.

Isso significa que o melhor exercício para cada grupamento muscular vai ser determinado de acordo com cada necessidade individual de cada pessoa. “Não tente achar essa resposta procurando genericamente”, reforça Twin.

3 dicas para potencializar os resultados da musculação

Mesmo sem saber qual treino é o mais indicado para o seu corpo, a adoção de alguns hábitos pode transformar seus resultados na academia. Especialistas três dicas para melhorar sua performance na musculação. Confira:

1 – Não deixe a carga te controlar

De acordo com o químico, educador físico e atleta profissional IFBB, Renato Cariani, ajustar o peso para realizar uma contração eficiente, completa e sem pressa é fundamental para ter bons resultados. “Você controla a carga, não é ela quem te controla. Quando a carga está te controlando, você faz o exercício todo estabanado. Ou faz excessivamente rápido, com o objetivo de terminar logo”, conta. Para ele, boas séries precisam durar entre 30 e 50 segundos.

2 – Mais carga ou mais repetições?  

“A carga que você coloca deve ser sempre a melhor para o número de repetições que você está pensando em fazer. Por exemplo: vou fazer um leg press. Vou fazer quantas repetições? 10 repetições, pois foi o que o meu treinador passou e estruturei meu treino assim. Vou colocar a minha maior carga para fazer, mais ou menos, 10 repetições. Até a falha, até não subir mais nenhuma vez”, explica o treinador Leandro Twin.

3 – Evite comparações

Assim como o melhor exercício para cada grupo muscular pode mudar de pessoa para pessoa, o ritmo também pode ser bem diferente entre cada um. “Não adianta a gente ficar se comparando com o outro. É preciso ter clareza do próprio objetivo, ser sincero consigo mesmo e traçar um caminho. E ele não precisa ser tão rápido. O rápido pode ser muito prejudicial para saúde e mente. Quando você entende o caminho e o processo, a mente evolui também. A gente acaba criando um pensamento forte e você vê que é capaz”, destaca a treinadora Gabriela Bahia.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Frutas nativas do Brasil protegem o intestino e previnem doenças como hipertensão, obesidade, diabetes, condições cardiovasculares e câncer

Dor

Ortopedista especialista em coluna aponta oito atitudes que podem ajudar a preservar o principal eixo de sustentação do nosso corpo

Alimentação

A introdução alimentar costuma ser um grande desafio, principalmente quando o bebê apresenta reações alérgicas

Insônia

Alguns mitos e desinformações atrapalham a rotina de sono dos recém-nascidos, o que é um desafio para a família e também para o bebê