Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Neurocirurgião explica relação entre AVC e demência; confira

Além de compartilharem os mesmos fatores de risco, o AVC e a demência podem facilitar o surgimento um do outro

Neurocirurgião explica relação entre AVC e demência; confira
Neurocirurgião explica relação entre AVC e demência; confira - Foto: Shutterstock

Tanto o acidente vascular cerebral (AVC) quanto a demência atingem sobretudo as pessoas mais velhas, especialmente acima dos 65 anos. E, segundo o neurocirurgião e especialista em doenças cerebrovasculares, Dr. Victor Hugo Espíndola, há uma relação intrínseca entre ambas as condições.

Segundo ele, a relação entre AVC e demência é complexa e multifacetada. Primeiramente, é importante entender que o AVC pode ser um fator de risco significativo para o desenvolvimento de demência, principalmente a demência vascular. 

“Isso ocorre porque um AVC pode resultar em danos cerebrais que afetam áreas importantes para a cognição, como o córtex cerebral e as estruturas subcorticais”, afirma.

E, dependendo da localização e da extensão do acidente vascular, as consequências podem variar. “No entanto, é comum observar comprometimento cognitivo subsequente, que pode evoluir para demência ao longo do tempo”, diz o médico.

Além disso, segundo Victor Hugo, há evidências de que pessoas que têm um AVC têm um risco aumentado de desenvolver demência, mesmo que não apresentem sintomas cognitivos imediatos. 

“Isso sugere que os processos patológicos que levam ao acidente vascular podem estar relacionados aos mecanismos subjacentes da demência”, enfatiza.

A questão do estilo de vida

O médico lembra que um estilo de vida associado ao risco de AVC, como dieta pouco saudável, sedentarismo, tabagismo e hipertensão, também pode aumentar as chances de demência. Isso porque muitos dos fatores de risco para AVC também são fatores de risco para demência. 

“Por exemplo, a hipertensão arterial pode danificar os vasos sanguíneos cerebrais, aumentando o risco de AVC e comprometendo o fluxo sanguíneo para o cérebro, o que por sua vez pode contribuir para o desenvolvimento de demência vascular. Da mesma forma, o tabagismo pode levar a danos nos vasos sanguíneos e inflamação sistêmica, que estão implicados no desenvolvimento de ambas as condições”, explica o especialista.

Prevenção: como evitar o AVC e a demência

Da mesma forma, em termos de prevenção, tanto o AVC quanto a demência podem se beneficiar de estratégias semelhantes de estilo de vida saudável e controle de fatores de risco. Portanto, Victor Hugo recomenda:

  • Adotar uma dieta equilibrada, rica em frutas, vegetais e grãos integrais;
  • Exercitar-se regularmente;
  • Controlar a pressão arterial;
  • Manter um peso saudável;
  • Evitar o tabagismo e o consumo excessivo de álcool;
  • Monitorar e controlar outras condições médicas, como diabetes e hiperlipidemia. 

“Além disso, é importante estar ciente dos sinais de alerta de um AVC e buscar tratamento imediato em caso de suspeita, pois a intervenção precoce pode reduzir o impacto e as complicações a longo prazo”, alerta.

Casos associados

O médico destaca ainda que nem todos os casos de demência são causados por AVC. Existem várias outras formas de demência, incluindo a doença de Alzheimer, a demência com corpos de Lewy e a demência frontotemporal, entre outras. 

“No entanto, o AVC representa uma causa significativa de demência, especialmente em idosos. Portanto, é essencial abordar tanto a prevenção do acidente vascular quanto a prevenção da demência de forma holística, considerando os fatores de risco comuns e as estratégias de estilo de vida saudável”, afirma. 

Além disso, o diagnóstico e o tratamento precoces de condições médicas subjacentes, como hipertensão e diabetes, podem desempenhar um papel fundamental na prevenção de ambos os distúrbios, finaliza o médico.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Entenda como uma dieta bem elaborada pode auxiliar o descanso adequado e a recuperação do seu organismo

Notícias

O método Roma IV é a principal forma de identificar constipação em crianças, mas pesquisadores apontam forma mais eficiente

Saúde Mental

Profissional aponta as cinco feridas emocionais mais comuns e sugere formas de lidar com as consequências na vida adulta

Notícias

Neurocientista revela que beijamos muito mais com o cérebro do que com a boca. Entenda o que acontece durante o beijo