Connect with us

O que você está procurando?

Diabetes

Obesidade tem relação estreita com diabetes; entenda

A obesidade predispõe a resistência à insulina, o que leva ao diabetes tipo 2. Além disso, a condição está associada a uma série de outras doenças

Obesidade tem relação estreita com diabetes; entenda
Obesidade tem relação estreita com diabetes; entenda - Foto: Shutterstock

A obesidade é uma doença crônica que configura um sério problema de saúde pública. Um estudo publicado pela World Obesity Federation (WOF) em março deste ano prevê que, em 2035, os brasileiros com obesidade sejam 41% da população. 

Atualmente, existem cerca de 41 milhões de pessoas acima de 18 anos com obesidade no Brasil. O total corresponde a 26% da população. Em 2030, a previsão é de 29,7% de adultos com obesidade no país, o que corresponde a cerca de 47 milhões de brasileiros. 

Vale destacar que a obesidade está relacionada ao desenvolvimento de pelo menos 13 tipos de câncer e é um dos fatores de risco para o desenvolvimento de outras doenças, como asma, dor de cabeça, problemas ortopédicos, aumento do colesterol, hipertensão e diabetes. A última, aliás, é uma das principais doenças que também afeta a população mundial.

Relação entre diabetes e obesidade

“O diabetes é uma doença silenciosa. Isso porque muitas vezes o primeiro sintoma já decorre de alguma complicação como problemas oculares e vasculares. A obesidade predispõe a resistência insulínica levando a diabetes tipo 2. Perdas de 10 a 15% de peso auxiliam no controle da glicemia”, explica Dra. Andrea Pereira, médica nutróloga do hospital Israelita Albert Einstein e co- fundadora da ONG Obesidade Brasil. 

De acordo com dados de 2022 da 10ª edição do Atlas Diabetes, realizado pela Federação Internacional do Diabetes, 537 milhões de adultos de 20 a 79 anos vivem com diabetes, o que representa uma em cada 10 pessoas. Uma previsão aponta que esse número aumente para 643 milhões em 2030 e 784 milhões em 2045. Em 2021, o diabetes foi responsável por 6,7 milhões de mortes, o que representa 1 óbito a cada 5 segundos.

“É frequente que o diagnóstico de diabetes tipo 2 seja feito tardiamente e geralmente quando a pessoa já apresenta algum tipo de complicação ou quando busca tratamento para a obesidade grave. Além disso, devemos lembrar também que a correlação entre diabetes e depressão é muito estreita pelo próprio estado inflamatório que o paciente fica”, afirma Andrea Levy, psicóloga e presidente da ONG Obesidade Brasil.

Cirurgia bariátrica como opção de tratamento

Vale destacar que a cirurgia bariátrica é um caminho para o tratamento dessas condições, uma vez que estudos já comprovam que esse procedimento auxilia no controle não só do diabetes, como também da pressão arterial. 

Segundo o médico cirurgião bariátrico Dr. Carlos Schiavon, coordenador do estudo e coordenador de Ensino e Pesquisa do Núcleo de Obesidade e Cirurgia Bariátrica da Beneficência Portuguesa de São Paulo, cerca de 40% dos pacientes operados analisados em um dos estudos, conseguiram reduzir o número de medicamentos para hipertensão, por exemplo. 

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse