Connect with us

O que você está procurando?

Alimentação

Para melhorar a digestão: veja como acrescentar o psyllium na alimentação

O psyllium melhora a digestão, contribuindo para a saúde do intestino, e promove saciedade, acelerando a perda de peso

Para melhorar a digestão: veja como acrescentar o psyllium na alimentação
Para melhorar a digestão: veja como acrescentar o psyllium na alimentação - Foto: Shutterstock

O psyllium é uma fibra solúvel derivada das cascas das sementes de Plantago ovata, uma planta nativa da Índia e do Irã. Como suplemento alimentar, ele ajuda a melhorar a digestão e promover a saúde intestinal, explica o médico pós-graduado em endocrinologia, Dr. Rodrigo Neves.

“Devido à sua capacidade de absorver água e se expandir no estômago, o psyllium pode ajudar na sensação de saciedade. Isso pode auxiliar indiretamente na perda de peso ao reduzir a ingestão calórica total”, acrescenta o médico.

Como acrescentar o psyllium na rotina alimentar?

O psyllium pode entrar na rotina alimentar de várias formas, como em pó misturado com água, sucos ou incorporado em receitas de pães, panquecas e smoothies. “Os benefícios incluem melhora na regularidade intestinal, auxílio na manutenção dos níveis de açúcar no sangue para pessoas com diabetes e possível redução do colesterol LDL (‘ruim’)”, aponta o Dr. Rodrigo.

Além disso, o psyllium pode ajudar na saúde do intestino de várias maneiras. “Como fibra solúvel, ele absorve água e forma um gel que pode suavizar as fezes e facilitar sua passagem. Isso ajuda a prevenir e tratar a constipação”, diz o médico. 

E, ao promover um trânsito intestinal regular, o psyllium pode auxiliar na manutenção de uma microbiota intestinal saudável, o que é benéfico para a saúde geral do intestino – e, assim, de todo o organismo.

Riscos e contraindicações

Embora o psyllium seja um suplemento natural e benéfico para muitas pessoas, é importante destacar a necessidade de uma dieta balanceada e rica em diversas fontes de fibras. Além, claro, da ingestão adequada de líquidos, salienta o médico. 

“Como em qualquer mudança na dieta ou no estilo de vida, é preciso considerar a individualidade de cada organismo. Assim como a importância do acompanhamento por um profissional de saúde para garantir que a suplementação seja pertinente e segura para suas condições específicas”, diz.

Rodrigo lembra ainda que alguns indivíduos podem experimentar efeitos colaterais como gases, inchaço ou reações alérgicas. “É importante iniciar com uma dose baixa para permitir que o corpo se ajuste e sempre ingerir com bastante líquido para evitar obstruções intestinais”, recomenda o especialista. 

Portanto, consultar um médico antes de começar a usar o psyllium é essencial, especialmente para aqueles que têm condições preexistentes ou estão tomando medicamentos.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Entenda como uma dieta bem elaborada pode auxiliar o descanso adequado e a recuperação do seu organismo

Notícias

O método Roma IV é a principal forma de identificar constipação em crianças, mas pesquisadores apontam forma mais eficiente

Saúde Mental

Profissional aponta as cinco feridas emocionais mais comuns e sugere formas de lidar com as consequências na vida adulta

Notícias

Neurocientista revela que beijamos muito mais com o cérebro do que com a boca. Entenda o que acontece durante o beijo