Connect with us

O que você está procurando?

Dor

Preta Gil tem alta após hérnia de disco; entenda a condição

Preta Gil precisou ser internada no último sábado (2/3), após sentir fortes dores nas costas, e descobriu ter uma hérnia de disco

Preta Gil tem alta após hérnia de disco; entenda a condição
Preta Gil tem alta após hérnia de disco; entenda a condição - Foto: Reprodução Instagram (@pretagil)

A cantora Preta Gil precisou ser hospitalizada após ter fortes dores na lombar. A artista achou que se tratava de uma contratura, mas, através de exames, descobriu estar com uma hérnia de disco.

“Achei que era só uma contratura e vim aqui. Doutor Francisco e doutor Caio me fizeram exames de ressonância, raio-X e tomografia e estou com uma hérnia de disco, que vou ter que tratar”, explicou.

Preta aproveitou para falar da sua recuperação após o câncer de intestino. “Vindo aqui para falar que meus exames todos oncológicos foram muito bons. Está tudo bem comigo, a gente fez todos os exames de imagem, de sangue, minha saúde está ótima graças a Deus”, disse ela em vídeo no Instagram.

Hérnia de disco

A hérnia de disco surge, na maioria das vezes, devido a uma fragilidade do disco intervertebral, explica o Dr. Victor Caponi, médico ortopedista e especialista em coluna do Grupo Spine.

“Esse disco, por alguns motivos, pode desgastar ou sofrer uma fissura, e com isso extravasar, causando assim a famosa hérnia discal. O quadro pode gerar sintomas se comprimir algum nervo ou o saco dural, as raízes em geral”, afirma.

Sintomas

O sintoma mais comum de uma hérnia discal é a dor. Segundo o ortopedista, na maioria das vezes, o desconforto surge na região lombar e pode irradiar para os glúteos, coxas, pernas e até os pés. 

“Além disso, o paciente também pode apresentar dormência, formigamento, cãibras, alteração de temperatura no local e dor com a movimentação do tronco”, aponta Victor. 

Em alguns casos, a depender da localização e do tamanho da hérnia, ainda é possível apresentar perda de força nas pernas, alteração no padrão vesical, na urina e no controle de esfíncter.

Diagnóstico

O diagnóstico da hérnia de disco se baseia no exame clínico. Isto é, na avaliação do paciente, bem como na ressonância magnética. 

“Aliás, esse exame é o que mais vai nos dar detalhes sobre a hérnia e sobre a compressão. Também vai nos ajudar a definir conduta para o caso”, destaca o ortopedista.

Tratamento

Conforme o médico, a maioria dos casos de hérnia de disco são de tratamento clínico. Ou seja, não precisam de cirurgia. 

O especialista estima que 95% dos pacientes tenham manejo de alguns medicamentos para controle da dor, bem como terapias para ajudar na diminuição dos sintomas e no relaxamento muscular.

Nesse sentido, fisioterapia, acupuntura, osteopatia, RPG, hidroterapia, dentre outros tratamentos, podem ajudar. 

Alguns casos, podem exigir bloqueios na coluna e na lombar. E, em casos em que o paciente perdeu força ou função, ou que não há melhoras com cerca de 4 meses de tratamento, pode ser necessária uma abordagem cirúrgica para retirar a hérnia de disco. 

Na maioria desses casos cirúrgicos, é possível retirar a hérnia por tratamento minimamente invasivo, salienta o médico.

Advertisement

Você também vai gostar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse

Fitness

Especialista em fisiologia do exercício aponta as principais diferenças entre crossfit, musculação, treino funcional e calistenia

Emagrecer

Diversos fatores levam ao ganho de peso. Conhecê-los é fundamental para conseguir emagrecer definitivamente

Dor

Diversos sintomas podem atingir o joelho, uma articulação naturalmente sobrecarregada. Entenda se os “estalos” exigem atenção