Connect with us

O que você está procurando?

Alimentação

Prevenção de doenças e mais: saiba os benefícios dos laticínios

Uma alimentação saudável rica em laticínios pode prevenir o surgimento de diferentes doenças crônicas. Saiba como melhorar sua dieta

Prevenção de doenças e mais: saiba os benefícios dos laticínios
Prevenção de doenças e mais: saiba os benefícios dos laticínios - Foto: Shutterstock

Para quem não tem intolerância, esta certamente é uma boa notícia: os laticínios podem reduzir a ocorrência de doenças crônicas. Para isso, o importante é incluí-los em um plano de alimentação saudável. Estudos mostram que alimentos lácteos ricos em nutrientes ajudam a reduzir o risco de hipertensão, doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

Benefícios dos laticínios para a saúde

Os produtos são fontes importantes de cálcio e vitamina D, que ajudam a melhorar a saúde óssea, especialmente em crianças e adolescentes, e a prevenir o aparecimento de osteoporose em adultos, explica a nutricionista Liz Galvão. “O consumo de três porções de leite desnatado ou sem gordura, iogurte ou queijo todos os dias pode reduzir o risco de perda progressiva de massa óssea, sobretudo nas fases de pico dessa construção”, afirma.

Pesquisas indicam ainda que, para maiores de 9 anos, desfrutar de três porções de leite, queijo ou iogurte todos os dias pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares, doença arterial coronariana e derrame. Além disso, os alimentos lácteos também ajudam a reduzir a inflamação. Iogurtes probióticos, fontes de bactérias benéficas, auxiliam o funcionamento intestinal, melhorando a microbiota e prevenindo casos de constipação, diarreias, dores, inflamação e doenças intestinais.

Todos nós sabemos que o leite é rico em cálcio e vitaminas, mas ele também é uma ótima fonte de proteínas. “Quando o produto selecionado garante a porção certa, torna-se um grande aliado para quem pratica esportes e busca mais energia nos treinos”, afirma Liz.

O importante é saber fazer as escolhas certas

Entretanto, a dica é consumir laticínios de qualidade. “Olhe sempre o rótulo para saber se o produto possui ingredientes de origem natural. Deve-se evitar as opções que possuem muito sódio, aditivos químicos/artificiais e que são um ‘produto alimentício’ e não um alimento em si. Quanto mais natural ou de origem natural, melhor”, destaca a especialista.

Liz lembra que houve uma época em que o consumo de gorduras estava diretamente associado ao surgimento e à progressão de diversas doenças crônicas. Logo, isso gerou a má fama aos alimentos fontes de lipídios, como os laticínios. Por conta dessa “crença”, muitas pessoas reduziram drasticamente o consumo desses itens e aumentaram a ingestão de carboidratos, em sua maioria pobres em fibras e ricos em açúcares simples. 

No entanto, vários estudos comprovaram que o consumo excessivo de carboidratos resulta na redução do HDL (colesterol “bom”) e no aumento do LDL (o colesterol “ruim”). “Além disso, aumenta também os triglicerídeos, causa resistência à insulina, obesidade e leva a várias outras doenças crônicas”, pontua a profissional.

Nosso corpo precisa de variedade de nutrientes, por isso é importante combinar o consumo de laticínios com grãos, frutas, vegetais, tubérculos, sementes, oleaginosas. Existem vários tipos de lácteos diferentes e é importante escolher o que mais se adequa a sua rotina, dieta e ao estilo de vida. Para ter uma rotina mais saudável, a nutricionista destaca que o mais importante é focar no equilíbrio, seja na alimentação, buscando as melhores fontes de nutrição, ou nas demais áreas da vida, evitando estresse e outros hábitos degenerativos.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde Mental

Psicóloga explica que diferentes métodos podem ser combinados para tratar o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Veja quais são

Emagrecer

O o treinador e assessor esportivo Leandro Twin ensina três truques para quem deseja ganhar massa muscular e perder gordura simultaneamente

Saúde Mental

Muito associada a adultos, a bipolaridade também pode acometer crianças. Saiba como identificar possíveis sinais nos pequenos

Alimentação

Parar de consumir refrigerante é uma das medidas comumente adotadas por quem quer cuidar melhor da saúde