Connect with us

O que você está procurando?

Saúde Mental

Rachel Sherazade é expulsa de A Fazenda: o que episódio diz sobre saúde mental?

A jornalista Rachel Sherazade foi expulsa de A Fazenda 15 após se envolver em uma discussão com Jenny Gontijo

Rachel Sherazade é expulsa de A Fazenda: o que episódio diz sobre saúde mental?
Rachel Sherazade é expulsa de A Fazenda: o que episódio diz sobre saúde mental? - Foto: Reprodução Instagram (@rachelsherazade)

A jornalista Rachel Sherazade foi expulsa do reality show A Fazenda 15, exibido na Record TV, nesta quinta-feira (19). O motivo, de acordo com a emissora, foi ela ter colocado em risco a integridade física de outros participantes do programa.

“São proibidas atitudes que podem colocar em risco a integridade física de outros, sejam eles do elenco ou da produção do programa. Por conta de uma atitude tomada contra a Fazendeira Jenny, a participante Rachel está fora do jogo.”

Rachel se desentendeu com outra participante do reality show, Jenny Gontijo, por conta da divisão de tarefas da casa. Em seguida, em um momento de tensão, a jornalista empurrou o rosto de Jenny com a mão, o que lhe teria causado ferimentos nos lábios. Veja no vídeo abaixo:

O que o episódio diz sobre saúde mental?

Episódios de agressão podem ser indicativos de problemas de saúde mental, mas não são necessariamente um diagnóstico definitivo, destaca a psicóloga Luana Ganzert. “Eles podem revelar que alguém está enfrentando dificuldades emocionais, estresse, transtornos de controle de impulsos, depressão, ansiedade, ou outras condições subjacentes”, afirma. 

Conforme a especialista, momentos de confinamento como acontecem no reality A Fazenda, colocam a prova vulnerabilidades emocionais, muitas vezes em grau bastante elevado. 

“É importante abordar esses episódios de vulnerabilidades emocionais com empatia e buscar ajuda profissional. Assim que o confinamento acaba, sobretudo, seria importante que os participantes tivessem esse tipo de acompanhamento, como terapia, para entender, diminuir os impactos e, posteriormente, tratar as causas subjacentes desses comportamentos”, diz a psicóloga.

Como lidar com situações de raiva e estresse?

Lidar com raiva e estresse em momentos sob pressão exige técnicas de controle emocional. Por isso, Luana separou algumas estratégias para evitar a agressão nessas situações:

1. Reconhecimento: Esteja ciente de quando está começando a sentir raiva ou estresse. O reconhecimento precoce é o primeiro passo para o controle.

2. Respiração profunda: Pratique a respiração profunda. Isto é, inspire lenta e profundamente pelo nariz, segure a respiração por alguns segundos e expire lentamente pela boca. Isso ajuda a acalmar o sistema nervoso.

3. Distanciamento: Se possível, afaste-se da situação que está causando estresse ou raiva. Isso porque um breve momento de distanciamento pode ajudar a ganhar perspectiva e evitar reações impulsivas.

4. Técnicas de relaxamento: Aprenda e utilize técnicas de relaxamento, como meditação, ioga ou mindfulness, por exemplo, para acalmar a mente e reduzir o estresse. O ideal é sair da cena com alto nível de estresse.

5. Comunique-se de maneira assertiva: Em vez de expressar raiva de maneira agressiva, comunique seus sentimentos de forma assertiva e respeitosa. Explique o que está incomodando você e tente resolver o problema de maneira construtiva.

6. Pratique empatia: Tente se colocar no lugar dos outros e entender suas perspectivas, pois isso pode ajudar a reduzir a raiva e o estresse ao lidar com conflitos interpessoais.

7. Estabeleça limites: Defina limites saudáveis para si mesmo e comunique-os de forma clara. Assim, é possível evitar situações levam à raiva.

8. Desenvolva habilidades de resolução de problemas: Aprenda a abordar os desafios de maneira construtiva, em vez de reagir com raiva. Portanto, procure soluções práticas.

9. Ajuda profissional: Se você achar que é difícil controlar sua raiva e estresse, considerar a busca de aconselhamento ou terapia pode ser benéfico. Pedir ajuda é sempre fundamental. 

10. Sai de cena e vá fazer exercício físico: A atividade física pode liberar o estresse e a raiva, ajudando no controle imediato e no desejo de “explodir”. 

“Lidar com raiva e estresse de maneira saudável requer prática e paciência. O autocontrole e o desenvolvimento de habilidades de enfrentamento podem ajudar a evitar reações agressivas em momentos sob pressão”, complementa a profissional.

O contexto do reality show

Luana lembra que a agressividade em momentos de pressão é um fenômeno complexo e multifacetado, que pode ser ampliado em ambientes como programas de reality show. “Esses programas, muitas vezes projetados para maximizar o entretenimento e a audiência, frequentemente colocam os participantes sob situações de extrema tensão e competição, criando um terreno fértil para a manifestação da agressividade”, afirma.

É um fato que a pressão em um reality show pode surgir de diversas formas, como competições acirradas, privação de sono, convivência forçada com pessoas desconhecidas e a constante exposição às câmeras. Rachel Sherazade, por exemplo, havia passado por uma punição recente. “Esses fatores podem desencadear uma ampla gama de emoções, incluindo estresse, raiva e frustração, que, se não forem adequadamente controlados, podem levar a comportamentos agressivos”, justifica a psicóloga.

Além disso, a falta de privacidade é um componente significativo nesse contexto. “Os participantes estão sob vigilância constante, com cada ação e palavra capturadas pelas câmeras. Isso pode levar ao medo de julgamento público, pressão para desempenhar bem e uma sensação constante de ser observado. Quando a agressividade ocorre, ela é frequentemente amplificada, pois é exibida para milhões de telespectadores, o que pode levar a uma escalada das interações negativas”, destaca.

Lidar com a agressividade em um ambiente de reality show requer autoconhecimento, autocontrole e habilidades de comunicação. Portanto, os participantes precisam reconhecer seus gatilhos emocionais e aprender a gerenciar suas reações. Conforme a psicóloga, estratégias como respiração profunda, comunicação aberta e a busca de apoio emocional podem ser essenciais.

Importância de olhar para a saúde mental

No entanto, a responsabilidade recai não apenas sobre os participantes, como no caso da Rachel Sherazade, mas também sobre os produtores do programa. “Eles devem estar cientes dos limites éticos e psicológicos dos participantes e intervir quando necessário para garantir sua segurança e bem-estar emocional”, ressalta a especialista.

Para Luana, a agressividade em programas de reality show serve como um reflexo da complexa interação entre pressão, competição e, além disso, a busca pelo entretenimento. “É fundamental reconhecer que, embora o drama possa ser cativante para os espectadores, é importante cuidar da saúde mental e emocional daqueles que participam desses programas, ajudando-os a lidar com a pressão de maneira saudável”, finaliza.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde Mental

Psicóloga explica que diferentes métodos podem ser combinados para tratar o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Veja quais são

Emagrecer

O o treinador e assessor esportivo Leandro Twin ensina três truques para quem deseja ganhar massa muscular e perder gordura simultaneamente

Saúde Mental

Muito associada a adultos, a bipolaridade também pode acometer crianças. Saiba como identificar possíveis sinais nos pequenos

Alimentação

Parar de consumir refrigerante é uma das medidas comumente adotadas por quem quer cuidar melhor da saúde