Connect with us

O que você está procurando?

Saúde Bucal

Saúde bucal exige mais atenção durante gestação; saiba porquê

A saúde bucal se torna mais delicada durante a gestação, facilitando o surgimento de doenças orais e afetando a saúde da mãe e do bebê

Saúde bucal exige mais atenção durante gestação; saiba porquê
Saúde bucal exige mais atenção durante gestação; saiba porquê - Foto: Shutterstock

A gestação por si só exige uma série de cuidados específicos para a saúde da mulher. Afinal, seu organismo deve estar em perfeito funcionamento, na medida do possível, para gerar uma nova vida. No entanto, o que poucos sabem é que a saúde bucal também demanda uma atenção especial durante essa fase.

Anna Karolina Oliveira Ximenes, dentista da clínica IGM Odontopediatria, explica que a saúde bucal torna-se mais delicada durante a gravidez. O motivo são as mudanças hormonais que ocorrem nesse período. 

“Há aumento dos níveis de progesterona e estrogênio, e esses hormônios podem tornar o tecido gengival mais suscetível às bactérias presentes na placa dental. Consequentemente, mulheres grávidas estão mais sensíveis a gengivite, que é a inflamação gengival, e o principal sinal  é o sangramento da gengiva”, afirma.

Além disso, há um outro detalhe interessante. “Algumas gravidinhas experimentam longos períodos de náuseas e vômitos, expondo os dentes aos ácidos estomacais. Esses ácidos podem agir sobre os dentes, levando a perda de minerais do esmalte dental, aumentando o risco de cárie”, diz a médica. E não acaba por aí: aliado a esses dois fatores há também possíveis mudanças na dieta, como o aumento do desejo por alimentos açucarados, o que aumenta o risco de cárie.

A dentista alerta ainda que, quando não tratadas, a cárie e a gengivite podem evoluir para abscessos dentais, no caso das cáries, e para uma periodontite, nos casos das gengivites.

“Em ambos os casos temos quadros inflamatórios e infecciosos, situações que podem aumentar o risco ao parto prematuro ou baixo peso do bebê ao nascer”, adverte a especialista.

Dicas de prevenção

Pensando em todos os riscos, é importante redobrar a atenção à saúde bucal, fazendo regularmente uma boa higiene. Além disso, a dentista recomenda manter as consultas regulares de prevenção para garantir que quaisquer problemas sejam tratados precocemente. “É preciso ter em mente que, uma mamãe saudável, durante sua gravidez, aumentam as chances do desenvolvimento saudável do bebê”, destaca.

Segundo ela, outra dica é manter sempre que possível uma boa alimentação, com baixa ingestão de alimentos industrializados e doces em excesso, dando preferência para frutas, verduras, carnes magras e uma boa hidratação.

A saúde bucal do bebê também merece atenção

Além disso, Anna ressalta a importância de olhar também para a saúde bucal do bebê já após o nascimento. Neste sentido, a profissional orienta a agendar uma avaliação com o dentista antes mesmo do nascimento dos primeiros dentinhos. 

“Isso porque podemos avaliar as estruturas ósseas da boca  e da face do bebê, avaliar o freio lingual e labial e oferecer as orientações adequadas de higiene, nascimento dos dentes de leite e os desconfortos vindos nesses períodos, além de sugestões sobre uso da mamadeira, chupeta e muito mais. A primeira consulta do bebê é um passo essencial para o estabelecimento de bons hábitos e prevenção de problemas dentários da primeira infância”, conclui a médica.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse

Fitness

Especialista em fisiologia do exercício aponta as principais diferenças entre crossfit, musculação, treino funcional e calistenia