Connect with us

O que você está procurando?

Saúde Mental

Semana de trabalho de 4 dias afasta burnout e prioriza descanso

Estudo recente mostrou que um dia a mais de descanso evita burnout e aumenta produtividade no trabalho. Especialista comenta

Semana de trabalho de 4 dias afasta burnout e prioriza descanso
Semana de trabalho de 4 dias afasta burnout e prioriza descanso - Foto: Shutterstock

Você já imaginou como sua rotina mudaria se você tivesse um dia a mais para descansar durante a semana? Recentemente, a organização 4 Day Week Global realizou o maior teste do mundo sobre a jornada de trabalho de quatro dias. 

O estudo mostrou que um dia a mais de folga foi benéfico tanto para os funcionários quanto para os empregadores. Isso porque, de acordo com a pesquisa, a semana mais curta é capaz de reduzir o burnout em 71% sem afetar as metas de produtividade das empresas. 

Para chegar a essa conclusão, o experimento contou com 2,9 mil trabalhadores de 61 empresas do Reino Unido dos ramos financeiro, varejista, de consultoria, habitação, TI, marketing, hotelaria e recrutamento. Durante seis meses – entre junho e dezembro de 2022 – as companhias reduziram a jornada de trabalho de seus funcionários em 20%, sem alterações nos salários.

Como resultado, cerca de quatro em cada dez (39%) se sentiram menos estressados graças ao horário reduzido. Além disso, sete em cada dez (71%) funcionários relataram níveis mais baixos de burnout do que antes.

Burnout

A síndrome de burnout foi incluída na lista de doenças do trabalho em janeiro de 2022. A condição é resultado do estresse crônico provocado pelo trabalho, e seus principais sintomas são exaustão, esgotamento mental e redução de produtividade. 

O Dr. Marcos Mendanha, médico especialista em Medicina do Trabalho e professor convidado da pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, afirma que a sobrecarga é um dos fatores que mais impactam no aparecimento do burnout – o que está apoiado em diversas pesquisas científicas. “Por outro lado, uma carga de trabalho sustentável está relacionada ao engajamento e a maior produtividade”, reforça.

Carga de trabalho sustentável

No entanto, é preciso ter cautela ao reduzir a jornada de trabalho. Isso porque, se a empresa diminui a carga horária, mas mantém o mesmo nível de demandas, aumentando a pressão por resultados, mesmo com um dia a menos na semana a produtividade poderá aumentar. “Mas isso não seria sustentável”, destaca o especialista.

De acordo com Marcos, no longo prazo, essa sobrecarga certamente impactará negativamente na produtividade dos trabalhadores. E isso pode acontecer de diferentes maneiras: seja com o aumento do número de faltas (absenteísmo), seja com o aumento do turnover (rotatividade de trabalhadores), seja com o aumento da incidência do Burnout e até de transtornos mentais. 

“Por outro lado, pesquisas mostram que uma carga sustentável de trabalho, seja de um, dois, quatro ou cinco dias por semana, está ligada a uma maior produtividade dos funcionários. Quando se dá um dia a mais de descanso efetivo e não se sobrecarrega os demais dias de trabalho, a carga de trabalho se torna ainda mais sustentável e isso certamente impactará positivamente na produtividade”, afirma o médico do trabalho.

O descanso deve fazer parte da rotina

Marcos aponta que a atual sociedade é considerada por alguns autores como “sociedade do cansaço“, em virtude dos vários estímulos aos quais somos submetidos e de nossa autoimposição de metas diversas. Por exemplo, queremos ser os melhores trabalhadores, os melhores pais, os melhores filhos, falar vários idiomas etc. 

“Assim como todos esses anseios legítimos, o descanso precisa estar na agenda. Se a ideia é ter um dia a mais para descansar, que seja assim e sem culpa”, destaca. De acordo com o especialista, só assim haverá uma contribuição positiva com a nossa saúde. Ele afirma que não basta ter um dia a menos para trabalhar, é preciso ter disciplina pessoal para o descanso. Caso contrário, o cansaço e o estresse podem não ser aliviados. “Isso invalidaria os efeitos benéficos desse dia sem trabalho”, conclui.

Advertisement

Você também vai gostar

Emagrecer

Quem está se propondo a perder peso muitas vezes recupera o antigo número na balança. Conheça algumas dicas para emagrecer de forma definitiva

Doenças

Médica aponta que 50% das pacientes com lipedema também apresentam varizes. Veja como iniciar o tratamento das condições

Doenças

Também conhecida como hipertensão, a pressão alta atinge 32,5% da população adulta brasileira, o que representa 36 milhões de pessoas. Além disso, mais de...

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa