Connect with us

O que você está procurando?

Doenças

Mitos e verdades sobre saúde; você cuida bem da sua?

Nutricionista esclarece os principais mitos e verdades sobre como a alimentação pode impactar na saúde e no sistema imunológico

Você sabe cuidar da sua saúde? Confira mitos e verdades sobre o tema
Você sabe cuidar da sua saúde? Confira mitos e verdades sobre o tema - Foto: Shutterstock

Será que você sabe mesmo cuidar da sua saúde? Muitas vezes, nos apegamos em crenças populares e hábitos antigos que acabam prejudicando a forma como cuidamos do nosso corpo. O resultado, muitas vezes, é um pedido de “socorro” em forma de doenças. Isso porque frequentemente, com a correria do dia a dia, não nos alimentamos direito, dormimos mal e enfrentamos outros desafios comuns da rotina. 

Tudo isso faz com que a saúde saia da lista de prioridades, o que pode ser bastante perigoso. Para reverter a situação, a nutricionista Andreia Camilla Oliveira, especialista em emagrecimento e hipertrofia, compartilhou mitos e verdades sobre alimentos essenciais para a saúde.  Confira:

Vitamina C é essencial para a imunidade?

Verdade. A nutricionista cita que frutas cítricas, ricas em vitamina C, são os principais alimentos que auxiliam na imunidade e são essenciais para a saúde. “Além de todos os benefícios quanto à imunidade, esses alimentos são antioxidantes, combatem os radicais livres, aumentam a resistência do organismo e impedem infecções virais e bacterianas”. 

Andréia afirma que não é preciso consumir apenas limão e laranja. Ela cita outras frutas como: acerola, goiaba, caju, kiwi, morango e abacaxi, ótimas opções para melhorar os índices de Vitamina C do corpo.

Além da imunidade, a Vitamina C é importante para outras funções?

Verdade. A Vitamina C é fundamental para o funcionamento das células e auxilia na formação dos colágenos tipos I e III, que contribuem com até 90% do colágeno total sintetizado do corpo. “Além disso, ela atua diretamente no combate ao envelhecimento e melhora a cicatrização”, comenta Andreia.

Vegetais não são tão importantes para cuidar do sistema imunológico

Mito. Vegetais escuros são ricos em ácido fólico (folato) e vitamina B9. As principais fontes alimentares de ácido fólico são: espinafre, feijão branco, aspargos, verduras de folhas escuras, couve de bruxelas, soja e derivados, laranja, melão, maçã, brócolis, gema de ovo, fígado, peixes, gérmen de trigo, salsinha, beterraba crua e amendoim. 

“O ácido fólico é responsável por fabricar células sanguíneas e pela produção dos músculos. Além disso, melhora a cicatrização e a formação de RNA e DNA, e por isso é tão importante (inclusive para gestantes), pois ameniza o risco de anemias e controle de hipertensão. Ele também evita as perdas auditivas e doenças crônicas”, destaca a profissional.

Ômega 3 é a gordura boa que atua como antioxidante

Verdade. Além de ser anti-inflamatório, ele é conhecido como uma “gordura boa” e previne várias doenças graves. O ômega 3 está principalmente nos peixes de água fria, tais como o atum, salmão, sardinha, tainha e bacalhau. 

“Trata-se de um ácido graxo importantíssimo para o coração, pois reduz o risco de infarto e as taxas de triglicerídeos. Além disso, previne batimentos cardíacos ‘desritmados’, melhorando a saúde dos hipertensos. Ele também diminui o risco da arteriosclerose, alivia dores e inflamações, previne pressão alta, controla o apetite, previne a depressão pós-parto, auxilia no desenvolvimento cerebral dos fetos, previne o câncer de próstata e reduz o mau colesterol (LDL)”, aponta a nutricionista.

Ômega 3 não auxilia no emagrecimento

Mito. A substância na verdade ajuda a perder peso, por isso é muito comum a sua utilização. Isso porque, após inserido na reeducação alimentar, ajuda na perda de peso sem restrições. Mas a profissional alerta: “as quantidades desses alimentos devem ser orientadas por um profissional de acordo com cada indivíduo”.

Café faz mal para a imunidade

Mito. De modo geral, o café é rico em cafeína, vitaminas e minerais como cálcio, fósforo e potássio. O consumo moderado da bebida pode ter efeitos benéficos com relação à depressão e a perda da memória a longo prazo, pois doses moderadas de cafeína causam regulação da plasticidade sináptica e contribui para o ajuste dos padrões de sono, do estado emocional, da memória e do aprendizado. 

Além de suas propriedades antidepressivas, estudos apontam que esse efeito natural é resultado do estímulo da cafeína no sistema nervoso central. Isso aumenta a produção de neurotransmissores cerebrais, responsáveis pela sensação de bem-estar, entre eles noradrenalina, dopamina e serotonina.

Tomar chá pode potencializar o envelhecimento da pele


Mito. As pessoas que costumam tomar chá no dia a dia têm risco menor de acidente vascular cerebral e doenças cardíacas. Entre outras coisas, o chá é conhecido por melhorar a saúde cerebral. “O chá está associado ao anti envelhecimento. As células dos apreciadores regulares de chá, têm uma idade biológica mais jovem do que as daqueles que não ingerem essa bebida. Em outras palavras, beber chá ajuda a aumentar a expectativa de vida”, finaliza Andreia.

Advertisement

Você também vai gostar

Alimentação

A qualidade da alimentação impacta diretamente na saúde e aparência da pele. Saiba quais alimentos são benéficos e quais evitar na rotina

Notícias

Médico explica como o calor intenso impacta o organismo e a imunidade e dá orientações para enfrentar a onda de altas temperaturas

Alimentação

Segundo nutricionista, o ovo tem uma combinação única de nutrientes essenciais para manter nossa imunidade fortalecida

Alimentação

Gosto por certos alimentos e bebidas, e a repulsa por outros, está diretamente relacionado ao nosso DNA, explica geneticista