Connect with us

O que você está procurando?

Alimentação

O açúcar é mesmo um vilão das dietas? Entenda

Endocrinologista explica como o açúcar age no organismo e diferencia os impactos da frutose e da sacarose, subtipos do macronutriente

O açúcar é mesmo um vilão das dietas? Entenda
O açúcar é mesmo um vilão das dietas? Entenda - Foto: Shutterstock

Assim como o carboidrato, o açúcar constantemente é encarado como o vilão da alimentação saudável. O macronutriente é motivo de receio especialmente para quem deseja perder peso. No entanto, muitas das suas propriedades são essenciais ao organismo.

Diferentes tipos de açúcar

A Dra. Thais Mussi, endocrinologista e metabologista pela SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) explica que, antes de tudo, é necessário entender como o açúcar afeta o organismo. Além disso, a médica conta que existem dois tipos do macronutriente que são importantes para as funções do corpo: a sacarose e a frutose.

O açúcar é fonte de energia, o que o torna uma substância importante para o nosso corpo – especialmente a sacarose, presente nos alimentos refinados. Ela desempenha dois papéis bem interessantes no corpo, que ainda são pouco falados:

  • Colabora para o bom funcionamento do cérebro;
  • Contribui para a redução do estresse.

“Já a frutose é um açúcar natural presente nas frutas, e também em muitos alimentos processados. Pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardíacas e auxiliar na redução da pressão arterial. Um estudo recente constatou que a frutose desempenha uma função benéfica que pode melhorar inclusive o funcionamento do cérebro de idosos”, conta a endocrinologista.

Entretanto, a médica destaca que é preciso estar atento aos exageros. É um erro pensar que, por vir de alimentos considerados saudáveis, não existe problema em consumir a frutose à vontade. “A frutose, como todo açúcar, deve ser consumida com moderação”, reforça a médica.

Frutose ou sacarose: qual o melhor?

Você deve estar se perguntando qual a melhor opção de açúcar. Mas, na verdade, essa diferença não é tão significativa do ponto de vista da nutrição, explica a endocrinologista. “A variação entre uma escolha e outra de açúcar fica por conta do paladar de quem consome. Dito isso, o açúcar por si só não é o vilão, mas sim a quantidade e a maneira com que é consumido”, afirma.

Advertisement

Você também vai gostar

Notícias

O ritmo e a frequência da pulsação fornecem informações sobre a saúde cardíaca. Aprenda a checar em casa

Alimentação

Consumir açúcar refinado aumenta os níveis de gordura no corpo e o risco de desenvolver doenças como diabetes. Saiba como substituir o produto

Dor

15% dos brasileiros sofrem com enxaqueca, condição que pode ser tratada de diferentes formas. Veja quais terapias podem ajudar

Medicamentos

Anfetamina prescrita para TDAH é frequentemente usada como um estimulante. Conheça os riscos do Venvanse