Connect with us

O que você está procurando?

Insônia

Um bom descanso previne burnout e melhora desempenho no trabalho

Neurologista explica a importância do descanso para o desempenho no trabalho e para evitar problemas como uma síndrome de burnout

Um bom descanso previne burnout e melhora desempenho no trabalho
Um bom descanso previne burnout e melhora desempenho no trabalho - Foto: Shutterstock

Estamos entrando na reta final do ano, período de férias escolares e recesso do trabalho – ou seja, o tempo ideal para descansar. Mas, na verdade, o ideal é reservar um tempo para descanso todos os dias ao longo do ano. O objetivo é de evitar problemas de saúde, como a síndrome de burnout, por exemplo.

Relação entre descanso e desempenho no trabalho

De acordo com o Dr. André Vanzan, médico neurologista da Segmedic, o  descanso é fundamental para a recuperação do corpo e da mente após estresse físico e mental. “Quando sobrecarregados, podem se manifestar com quadro orgânico e emocional que compromete a própria produtividade. Isso sem falar na saúde global da pessoa, sendo fundamental este período de recuperação”, destaca.

Sobre a duração desse período de recuperação, André afirma que a duração do sono depende muito da idade do indivíduo. Segundo o médico, adolescentes e jovens adultos devem dormir de 8 a 10 horas. Já no caso dos idosos, esse descanso pode durar entre 6 e 8 horas. Claro, há ainda a questão dos cochilos durante o dia.

Cochilar faz mal à qualidade do sono ou à saúde?

O neurologista afirma que cozinhar à tarde por si só não traz prejuízos para a saúde. Aliás, ele lembra de um estudo recente a favor da “siesta”, desde que ela dure até 30 minutos. “O que não dá é pra dormir a tarde ou trocar o dia pela noite, que inverte o ciclo circadiano e traz impactos na saúde total, hipertensão, risco de eventos cardiovasculares e até emocionais”, alerta.

Em 2021, a Nasa publicou um estudo afirmando que os cochilos de até 20 minutos ajudam a restaurar as funções cognitivas quase no mesmo nível de uma boa noite de descanso. E a recuperação da energia pode ser aproximadamente 50%.

A agência analisou os impactos desse breve descanso em um time de pilotos. Os pesquisadores que quando eles dormiam por 26 minutos no período da tarde, melhoravam o estado de alerta em até 54% e os desempenhos eram impulsionados em 34%.

Existe uma posição certa para dormir e/ou relaxar?

Outro fator importante para o descanso é a posição escolhida para dormir ou relaxar. Para André, não existe uma posição certa. A postura ideal, na verdade, é aquela que permita o relaxamento completo, sem sobrecarregar grupamentos musculares e acordar fatigado. “O travesseiro e o colchão devem ser sim escolhidos tendo em vista o indivíduo e o travesseiro trocado com certa frequência, principalmente em pessoas com alguma questão em coluna”, acrescenta.

Advertisement

Você também vai gostar

Saúde Mental

A ansiedade social impede o indivíduo de vivenciar situações sociais comuns por conta de medo, vergonha e nervosismo

Doenças

Mais de 65 milhões de pessoas possuem catarata em todo o mundo, a maioria idosos, e a única forma de tratar a condição é...

Notícias

Colocado através de cirurgia, o implante coclear é indicado para pacientes com perda auditiva severa à profunda

Notícias

Compressões na coluna vertebral podem pode afetar a funcionalidade dos nervos, levando a sensação de formigamento nas mãos e nos dedos